Saltar para o conteúdo principal da página

Casa do Conselheiro Afonso de Melo - detalhe

Designação

Designação

Casa do Conselheiro Afonso de Melo

Outras Designações / Pesquisas

Casa do Rossio / Casa do Conselheiro Afonso de Melo(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Viseu / Viseu

Endereço / Local

Avenida António José de Almeida
Viseu

Número de Polícia: 3

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Edital de 22-04-2004 da CM de Viseu

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Situada junto ao Rossio de Viseu, a antiga casa do Conselheiro Afonso de Melo destaca-se não apenas pelo eclectismo do final do século XIX que caracteriza o exterior do edifício, mas também por conservar a memória das reuniões de âmbito político e cultural que aí ocorriam gravitando em torno da figura do Conselheiro. Edificada no último quartel do século XIX, a Casa conheceu diversos proprietários tendo chegando à posse do Conselheiro Afonso de Melo por herança da sua mulher, Paulina de Araújo Coelho de Campos e Melo, no início do século XX, época que correspondeu à reconstrução do imóvel, com a configuração que ainda hoje conhecemos.
Depois de sucessivas ocupações que deterioraram fortemente o interior da casa, a última das quais um supermercado no piso térreo com armazenamento nos superiores, o imóvel foi adquirido pelo Grupo BCP, constituindo na actualidade uma das sucursais do Millenniumbcp em Viseu.
O projecto de recuperação e adaptação do imóvel, que data de 1989 e foi desenhado pelo arquitecto João Paulo Farinha, manteve a fachada, com o seu forte eixo central, mas apenas pôde conservar do interior a sala de música e de reuniões.
A fachada principal desenvolve-se em dois pisos separados por dupla cornija, a que acresce as mansardas. O corpo central, revestido por cantara, destaca-se dos laterais também pela monumentalidade dos vãos: duas janelas enquadram o portal no piso térreo, correspondendo-lhes três janelas de sacada no andar nobre. A mansarda é formada por vão central de aletas e volutas com remate em frontão semicircular. Os panos laterais são abertos por uma janela em cada piso e, do lado direito, o quarto corpo caracteriza-se pelo arco abatido de acesso às traseiras do imóvel, sobrepujado por três janelas maineladas.
(Rosário Carvalho)

Imagens