Saltar para o conteúdo principal da página

Capela do Espírito Santo - detalhe

Designação

Designação

Capela do Espírito Santo

Outras Designações / Pesquisas

Capela do Espírito Santo (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Castelo Branco / Castelo Branco / Castelo Branco

Endereço / Local

Largo do Espírito Santo
Castelo Branco

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 28/82, DR, I Série, n.º 47, de 26-02-1982 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A capela do Espírito Santo, pertencente à Ordem de Cristo, terá sido construída em meados do século XVI.
Com uma fachada dividida em dois registos, apresenta no primeiro o portal com arco de volta perfeita e impostas decoradas com cordas, sendo este o único elemento que terá restado da construção original. É interessante verificar a inserção de modelos decorativos manuelinos numa estrutura que "respeita o formato do arco românico"(LEITE, Ana Cristina, 1991, p. 38), no que constitui uma interpretação menos erudita e mais conservadora de novos modelos que chegavam dos centros artísticos do país. No segundo registo possui uma janela de moldura simples. Rematado por empena coroada com cruz. Adossada à fachada uma torre sineira quadrangular, que tem no segundo registo uma abertura sineira em arco pleno.
O interior é de nave única, com coro alto e madeira, púlpito e altares laterais com retábulos em talha. Um arco triunfal pleno faz a abertura para a capela-mor, coberta por abóbada de berço, cujo altar possui um retábulo de talha. Em meados do século XIX, a capela possuía um alpendre que assentava em três arcos, fazendo o suporte do coro. (SILVA, Porfírio, 1853, p. 82). Existem algumas semelhanças estruturais entre este templo e as igrejas de São Marcos e de Nossa Senhora da Piedade de Castelo Branco.
Catarina Oliveira
GIF/IPPAR/ 29 de Agosto de 2003

Imagens

Bibliografia

Título

Guia de Portugal - Beira Baixa, vol. III, tomo I

Local

Coimbra

Data

1944

Autor(es)

DIONÍSIO, Sant'Ana

Título

Guia de Portugal, Beira II - Beira Baixa e Beira Alta

Local

Lisboa

Data

1984

Autor(es)

DIONÍSIO, Sant'Ana

Título

Castelo Branco na História e na Arte

Local

-

Data

1958

Autor(es)

-

Título

Memorial Chronológico e Descriptivo da Cidade de Castelo Branco

Local

Lisboa

Data

1853

Autor(es)

SILVA, J. A. Porfírio

Título

As mais belas cidades de Portugal

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

GIL, Júlio

Título

Castelo Branco

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

LEITE, Ana Cristina

Título

Corographia Portugueza

Local

Lisboa

Data

1712

Autor(es)

COSTA, António Carvalho da

Título

Monumentos de Castelo Branco - Capelas e Cruzeiros, Beira Baixa

Local

Castelo Branco

Data

1953

Autor(es)

SANTOS, Manuel Tavares dos