Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja do Espírito Santo - detalhe

Designação

Designação

Igreja do Espírito Santo

Outras Designações / Pesquisas

Igreja do Hospital do Espírito Santo / Igreja do Espírito Santo / Igreja do Hospital do Espírito Santo(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Arraiolos / Vimieiro

Endereço / Local

Largo do Dr. Teófilo Salvado (antigo Largo da Praça)
Vimieiro

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 67/97, DR, I Série-B, n.º 301, de 31-12-1997 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A igreja do Espírito Santo do Vimieiro está implantada numa zona importante da localidade, encontrando-se ligada à muito antiga Albergaria ou Hospital com a mesma invocação, que existia, pelo menos, desde 1320. Esta foi integrada na Misericórdia local em 1574, tal como a sua capela que ainda se conserva na posse desta confraria.
A construção da igreja que hoje conhecemos remonta, muito possivelmente, a meados do século XVI, e Túlio Espanca chega mesmo a apontar uma data próxima de 1560. É natural que a Albergaria dispusesse de uma igreja própria desde o século XIV, pelo que se crê que a actual possa resultar da reconstrução do templo primitivo, ou que tenha sido erguida em sua substituição. Trata-se de um templo de linhas muito depuradas, numa arquitectura chã que apenas a intervenção setecentista veio quebrar, animando, com as suas linhas curvas, a fachada e o espaço interno.
A fachada, marcada pelos dois contrafortes laterais, em ângulo, termina em frontão de enrolamentos de época barroca. Ao centro, o portal de verga recta com arquitrave, é sobrepujado por um óculo. No interior, de nave única rectangular e capela-mor de planta quadrada, a primeira coberta por abóbada de nervuras, ganha especial interesse o retábulo de talha dourada, resultante de uma campanha decorativa do século XVIII que procurou actualizar litúrgica e esteticamente a igreja. A cobertura em abóbada de meio canhão da capela-mor é resultante da intervenção setecentista.
(Rosário Carvalho)

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal - vol. VIII (Distrito de Évora, Zona Norte, volume I)

Local

Lisboa

Data

1975

Autor(es)

ESPANCA, Túlio

Título

Memorias da Villa de Arrayolos

Local

Arraiolos

Data

1999

Autor(es)

RIVARA, Joaquim Heliodoro da Cunha

Título

Hospital do Espírito Santo, A Cidade de Évora, nº 51 - 52, pp. 127 - 129

Local

Évora

Data

1969

Autor(es)

ESPANCA, Túlio