Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Santo António - detalhe

Designação

Designação

Capela de Santo António

Outras Designações / Pesquisas

Capela de Santo António(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Leiria / Batalha / São Mamede

Endereço / Local

Largo da Capela
Lugar de Casal Vieiro

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 45/93, DR, I Série-B, n.º 280, de 30-11-1993 (alterou o diploma anterior, integrando a classificação nos VC) (ver Decreto)
Decreto n.º 1/86, DR, I Série, n.º 2, de 3-01-1986 (classificou como IIP) (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
A Capela de Santo António, situada no aglomerado urbano de Casal Vieira, freguesia de São Mamede, concelho da Batalha, implanta-se num largo calcetado de inclinação acentuada. Encostado à fachada existe um cruzeiro muito decorado assente em pedestal colocado sobre dois degraus e protegido por gradeamento de ferro e pequenas colunas. Este elemento encontrava-se no centro do largo mas foi transferido, em 1988, para junto da capela na sequência de uma operação de reabilitação do imóvel e respetiva envolvente.
A planta da capela é composta por dois volumes justapostos que correspondem à nave e à capela-mor adossando-se, a Sul, a Sacristia. As coberturas surgem diferenciadas em telhado de duas águas sobre a igreja, e de uma sobre a sacristia. A fachada principal, em empena, é marcada pela abertura do portal e do janelão superior. Na verga da porta surge a data de 1780 que deverá corresponder ao ano da fundação do templo. Nesta fachada foram ainda colocadas duas placas, uma relativa à campanha de obras realizada em 1988, e outra de homenagem aos antigos zeladores do templo.
O interior da nave possuiu um teto em madeira onde surge pintada a data de 1903. Os altares laterais deverão datar da época da fundação do templo e apresentam-se pintados de branco. O coro alto, igualmente em madeira surge pintado de azul claro e castanho possuindo uma balaustrada construída no mesmo material. O púlpito, e a respetiva escada situam-se do lado da Epístola surgindo pintados nos mesmos tons do coro.
A capela-mor, por seu lado, possuiu uma cobertura abobadada, sendo a passagem para este espaço feita através de arco sobre pilastras decoradas com pinturas de grande simplicidade, uma intervenção que deverá datar do início do século XX. Igualmente o altar-mor deverá ter sido executado na mesma época, correspondendo a um pequeno nicho aberto na parede fundeira com arco pintado à semelhança do arco triunfal.

História
Pertencem a esta capela duas imagens dos séculos XVII/XVIII em madeira policromada que se encontram no Museu da Comunidade Concelhia da Batalha situado no centro da Vila da Batalha. As peças representam as figuras de Santa Luzia e Nossa Senhora da Conceição, tendo sido alvo de uma intervenção de conservação e restauro.
Anualmente a aldeia de Casal Vieira celebra, em torno da capela, uma festa em honra de Santo António. Trata-se de uma celebração que decorre durante um domingo do mês de Agosto e que inclui rituais religiosos como a celebração de uma missa e procissão.

Rosário Carvalho/IPPAR/2006, atualizado por Maria Ramalho/DGPC/2016. Colaboração de Rui Borges Cunha/C. M. Batalha.

Imagens