Saltar para o conteúdo principal da página

Casa na Rua da Feira (Dr. Oliveira), 8 - detalhe

Designação

Designação

Casa na Rua da Feira (Dr. Oliveira), 8

Outras Designações / Pesquisas

Casa na Rua Dr. José Joaquim de Oliveira, 8 / Casa na Rua Dr. José Joaquim de Oliveira, n.º 8 (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Santarém / Abrantes / Abrantes (São Vicente e São João) e Alferrarede

Endereço / Local

Rua Dr. José Joaquim de Oliveira (Antiga Rua da Feira)
Abrantes

Número de Polícia: 8

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 129/77, DR, I Série, n.º 226, de 29-09-1977 (ver Decreto)
Edital de 2-01-1976 da CM de Abrantes
Despacho de homologação de 18-03-1975 do Secretário de Estado da Cultura e Educação Permanente
Parecer favorável de 7-03-1975 da 4.ª Subsecção da 2.ª Secção da JNE
Proposta do delegado da JNE no concelho para a classificação como VC

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A antiga Rua da Feira deve a sua designação à proximidade relativamente ao Rossio (Jardim da República), onde se realizavam as feiras da cidade.
O imóvel correspondente ao número 8 situa-se entre dois outros edifícios de características similares (principalmente o mais baixo), enquadrando-se na denominada arquitectura corrente, cuja importância tem vindo a ser valorizada. Na realidade, o crescimento urbanístico e os diferentes períodos construtivos que lhe correspondem (em Abrantes encontra-se entre os séculos XVIII e XIX) originaram conjuntos habitacionais de cariz não erudito, que importa preservar no seu conjunto, como testemunhos de um período específico da história local.
O imóvel da Rua da Feira não apresenta características específicas que permitam apontar uma cronologia mais precisa, mas a sua edificação deverá ter ocorrido entre o século XVIII e XIX. A austeridade determina todo o edifício, onde sobressai a total ausência de elementos decorativos. Desenvolve-se em dois andares, com apenas dois vãos (janela e porta), dispostos de forma assimétrica e com molduras de grande simplicidade.
(RC)

Imagens

Bibliografia

Título

Toponimia Abrantina.

Local

-

Data

-

Autor(es)

CAMPOS, Eduardo