Saltar para o conteúdo principal da página

Capela do Senhor Bom Jesus dos Aflitos - detalhe

Designação

Designação

Capela do Senhor Bom Jesus dos Aflitos

Outras Designações / Pesquisas

Ermida de Santo António / Capela do Senhor Bom Jesus dos Aflitos / Ermida de Santo António(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Leiria / Batalha / Golpilheira

Endereço / Local

-- Junto à E.N. 545
Golpilheira

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 28/82, DR, I Série, n.º 47, de 26-02-1982 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
A capela do Senhor Bom Jesus dos Aflitos localiza-se a Norte da vila da Batalha, no centro do aglomerado urbano da Golpilheira, confinando a fachada principal, virada a poente, com a Estrada Municipal 545 (Rua Padre Dr. Joaquim Coelho Pereira).
De planta retangular disposta longitudinalmente, o templo é composto pelos volumes da nave única e da capela-mor. A cobertura é homogénea ostentando um telhado de duas águas e paredes rebocadas e caiadas de branco com embasamento e cunhais definidos por faixas cinzentas. A fachada de pano único com cruz no vértice, é rasgada por um portal de moldura simples, encimada por friso e por uma pequena janela retangular.
Do lado Norte adossa-se o corpo da sacristia e, sobre o cunhal direito, erguem-se duas sineiras de diferentes tamanhos. Na fachada Norte surge uma porta de moldura retangular que dá acesso à sacristia, porta esta ladeada por duas janelas quadrangulares de feição recente. Na fachada Sul surgem dois grandes contrafortes, entre os quais se abrem duas janelas que iluminam o interior da nave.
No interior do pequeno templo observa-se uma nave com coro-alto em madeira e cobertura de falsa abóbada de berço cujo centro foi decorado com um medalhão de estuque com os símbolos da Paixão de Cristo. Do lado do Evangelho surge um púlpito com balaustrada em madeira semelhante à do coro-alto. No pavimento da nave encontra-se a sepultura em laje única de pedra de João Afonso, filho do fundador da capela.
O arco triunfal rebaixado é ornamentado por motivos vegetalistas de gosto manuelino, permitindo assim o acesso à capela-mor. Este espaço, de cércea mais baixa que a nave, é coberto por uma abóbada de cruzaria de ogivas, assente em mísulas e com uma Cruz de Cristo gravada na chave. Ao centro da capela-mor foi colocado o altar onde, por trás, aberto na parede fundeira, surge um nicho com moldura de pedra lavrada e porta envidraçada. Dentro deste espaço observa-se um crucifixo flanqueado por duas esculturas representando a Virgem e São João. Ladeando este conjunto, foram abertos dois nichos mais pequenos destinados a albergar outras imagens. Igualmente no interior da capela-mor, do lado do Evangelho, foi aberta a porta que dá acesso à sacristia um espaço com teto de madeira e pavimento de cantaria. Ainda na sacristia observa-se, para além de uma escada em madeira pintada de branco que dá acesso ao púlpito, um pequeno lavatório em cantaria com bacia concheada e espaldar que, ao centro, ostenta uma torneira e uma fresta de alimentação da caixa de água.
História
Segundo a obra " O Couseiro ou Memórias do Distrito de Leiria", esta pequena igreja, fundada por Pero Gomes da Rosa em meados do século XV, foi primitivamente dedicada a Santo António. Refira-se que a estrutura primitiva da igreja sofreu alterações nas últimas décadas do século XVI, inícios do século XVII, reforma esta que levará à modificação da fachada.
Anualmente, no mês de Agosto, realiza-se uma festa em homenagem a Senhor Bom Jesus dos Aflitos. As festividades incluem cerimónias religiosas como missas e recolha de andores, mas também espetáculos musicais e jogos tradicionais como a corrida de cântaros.

Catarina Oliveira/IPPAR/2006, atualizado por Maria Ramalho/DGPC/2016. Colaboração de Rui Borges Cunha/C. M. Batalha.

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal, vol. V (Distrito de Leiria)

Local

Lisboa

Data

1955

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos

Título

O concelho da Batalha

Local

Batalha

Data

1987

Autor(es)

ESPÍRITO SANTO, Moisés

Título

O Couseiro - Memórias do Bispado de Leiria

Local

Braga

Data

1868

Autor(es)

-