Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de Santa Ana, com todo o seu recheio - detalhe

Designação

Designação

Igreja de Santa Ana, com todo o seu recheio

Outras Designações / Pesquisas

Ermida de Santa Ana / Igreja de Santa Ana (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Faro / Tavira / Tavira (Santa Maria e Santiago)

Endereço / Local

Largo de Santa Ana (antigo Rossio de Santa Ana)
Tavira

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 129/77, DR, I Série, n.º 226, de 29-09-1977 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
A Ermida de Santa Ana (designação mais correta que Igreja de Santa Ana) implanta-se no designado Alto de Sant'Ana, pequena colina situada na margem direita do Rio Gilão, espaço outrora ermo e fora dos limites da cidade de Tavira. Esta Ermida apenas recebeu algum enquadramento urbano a partir da segunda metade do século XVIII, com a construção do Palácio do Governador e Capitão General do Algarve, imóvel hoje desaparecido. Foi neste período que o pequeno templo é reconstruído de modo a adaptar-se a capela do Palácio, adquirindo assim o seu aspeto atual. Verifica-se, no entanto, que na torre sineira surge a data de 1727 altura em que, muito provavelmente, terão sido introduzidas no imóvel algumas alterações em termos construtivos.
O templo apresenta uma planta longitudinal, composta pelos retângulos da nave única e da capela-mor, com sacristia anexa e estreita divisão de acesso ao púlpito. A cobertura é em telhado de duas águas hoje coberta por telha mourisca. A fachada principal é cega abrindo-se apenas uma pequena janela baixa, do lado esquerdo de um portal de perfil setecentista, ostentando verga arqueada e lacrimais nas ombreiras. O mesmo tipo de portal surge na fachada lateral virada a Sul. De referir ainda a existência, na fachada principal, de uma cruz com seu pedestal em azulejos.
O interior apresenta três retábulos: o da capela-mor em talha dourada de estilo nacional datável do século XVIII que integra algumas imagens de madeira, e os dois altares laterais mais tardios. Destaca-se, igualmente, uma pintura quinhentista de Nossa Senhora da Piedade, com nítida influência da obra do conhecido pintor Luís de Morales, El Divino (1510-91). A sacristia integra a imagem de um Santo Franciscano do século XVIII e uma pintura da Imaculada Conceição da mesma data.


História
A Ermida de Santa Ana remonta à Idade Média, sendo um dos templos mais antigos de Tavira. Durante intervenções arqueológicas efetuadas no local em 2003, foram detetados elementos osteológicos humanos e estelas funerárias medievais que integravam uma antiga necrópole, confirmando assim a antiguidade deste templo. Para além destas descobertas, foram também identificadas estruturas do antigo palácio do Governador.
A Ermida pertenceu à Ordem de Santiago e é durante uma visitação datada de 1518, que surge descrita como tendo "huma soo casa (...) hum altar na capella de huma soo pedra com quatro esteyos e huma imagem de Samta Ana com Nossa Senhora e Seu Filho no collo, de vullto, çarrada com suas grades (...) E o corpo da dita Irmida tem as paredes de pedra e caal e com hum arquo no meyo". O visitador salienta ainda que "hé tam amtigua que nom há hy memoria de quem a edificou". Em 1756 a Ermida foi adaptada a capela do palácio do Governador e Capitão-General do Algarve quando este, após o grande sismo de 1755, deixou Lagos e se transferiu para Tavira. Mais tarde o imóvel passou a pertencer ao exército até que, em 1936, foi adquirido pela Câmara Municipal de Tavira. Será a referida autarquia que, no início do século XXI, promove uma ampla reabilitação da Ermida e da sua envolvente.

Maria Ramalho/DGPC/2016 com o apoio de Célia Teixeira e Daniel Santana/C. M. Tavira.

Imagens

Bibliografia

Título

Roteiro das igrejas de Tavira

Local

-

Data

1996

Autor(es)

LAMEIRA, Francisco

Título

Roteiro das Igrejas, Ermidas e Capelas de Tavira

Local

Tavira

Data

2008

Autor(es)

-