Saltar para o conteúdo principal da página

Quinta do Esteval - detalhe

Designação

Designação

Quinta do Esteval

Outras Designações / Pesquisas

Casa da Quinta do Esteval(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Quinta

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Setúbal / Setúbal / Setúbal (São Julião, Nossa Senhora da Anunciada e Santa Maria da Graça)

Endereço / Local

- acesso pelo lado sul da EN 10, ao km 33,530
-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 67/97, DR, I Série-B, n.º 301, de 31-12-1997 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O edifício solarengo da Quinta do Esteval foi projectado no decorrer do século XVIII. Para além da casa senhorial concebida como residência rural, encontramos o jardim, cuidadosamente planeado e articulando-se na perfeição com o edifício numa concepção urbanística global de dinamismo e grandiosidade de alusão claramente barroca. A casa possui planta em "L" composta por dois volumes rectangulares e cobertura de 4 águas. O jogo de formas criado pelo dinamismo da planta e pelo ritmo imposto à fachada principal (estruturada em dois vãos sobrepostos e rasgados por fenestrações de verga recta) corrobam a apetência arquitectónica barroca que já se pressentia na íntima relação urbanística do jardim de recreio com a edificação propriamente dita. A fachada principal da casa foi projectada recorrendo também a uma certa sobriedade construtiva que remete para a funcionalidade e despojamento característicos da arquitectura pombalina, visíveis na linearidade das sacadas em ferro forjado e na tipologia dos conjuntos azulejares, polícromos, com motivos radiais e centrais enquadrados por uma cercadura de concheados. Uma leve sugestão rocócó é visível através do recurso a motivos vegetalistas ondulantes e representações sinuosas de aves no padrão azulejar. A Quinta do Esteval é um belíssimo exemplar da arquitectura setecentista onde, de forma erudita, coabitam diversas linguagens arquitectónicas e decorativas em voga durante o século XVIII. Ao longo do século XX foram realizadas diversas intervenções de restauro levadas a cabo pelo arquitecto Alberto Cruz. Entre 1973 e 1975, foram eliminadas as águas furtadas posteriormente acrescentadas e que afectavam a leitura das originais características do edifício, tendo ainda sido efectuadas obras de conservação e reestruturação do espaço, ao nível do interior da casa.
SCP

Imagens