Saltar para o conteúdo principal da página

Capela do Bom Despacho - detalhe

Designação

Designação

Capela do Bom Despacho

Outras Designações / Pesquisas

Capela de Nossa Senhora do Bom Despacho / Capela do Bom Despacho (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Braga / Guimarães / Selho São Lourenço e Gominhães

Endereço / Local

-- a 5 km de Guimarães, em direcção a São Torcato
Senhora do Bom Despacho

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, n.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 31/83, DR, I Série, n.º 106, de 9-05-1983 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Situada a nascente do centro da cidade de Guimarães, a Capela de Nossa do Bom Despacho foi fundada no século XVII, tendo recebido obras de ampliação na centúria seguinte.
A capela, de planta retangular, é precedida por alpendre assente sobre colunas, apresentando torre sineira à direita, rematada por coruchéu com pináculos e cachorros. A fachada principal, delimitada por dois cunhais de pedra, apresenta no registo térreo, ao centro, o portal de moldura retangular, ladeado por duas janelas gradeadas. Sobre o remate do alpendre foi aberto um óculo. O conjunto do frontispício é rematado em empena cortada por campanário.
Na fachada lateral direita distinguem-se os diferentes corpos do templo. Junto à torre ergue-se uma escada, que permite o acesso ao interior da mesma. Ao centro do pano murário foi rasgada uma porta, de acesso lateral à nave, e no espaço da cabeceira abre-se uma janela gradeada.
Na fachada do lado esquerdo foi aberta uma porta lateral, ao centro, e junto a esta ergue-se o volume saliente da sacristia.
O espaço interior do templo é revestido, até meia altura dos panos murários, por azulejos de padrão azuis, brancos e amarelos. Um coro-alto cobre a entrada na nave, e esta apresenta, do lado do Evangelho, púlpito de madeira e pedra. Um arco de volta perfeita abre para o espaço da capela-mor, onde se integra o retábulo de talha polícroma, com sacrário, trono e resplendor, precedida por uma imagem de Cristo na Cruz e ladeado pelas imagens da padroeira, Nossa Senhora do Bom Despacho, e de São José. Destaca-se, ainda, o painel de azulejos que forra o altar, de manufatura diferente dos silhares da nave, executados possivelmente no século XVIII.
História
Embora a tradição local atribua a sua edificação a Amador Rodrigues, abade de Gominhães entre as décadas finais do século XVI e o primeiro quartel da centúria seguinte, certo é que não se conhece a data exata da fundação da Capela de Nossa Senhora do Bom Despacho de Guimarães.
Pela sua feição despojada, que denota um gosto chão ingénuo e regionalista, o templo pode, efetivamente resultar de uma recuada campanha de obras seiscentista. Em 1739, a capelinha passou para a alçada da, então recém-criada, Irmandade de Nossa Senhora do Bom Despacho, que procedeu à ampliação da capela-mor em 1786, devendo datar também desta época o retábulo-mor e o silhar de azulejos que reveste o altar.
A capela é o ponto central da Romaria de Nossa Senhora do Bom Despacho, romagem anual que se realiza no domingo de Pascoela e que remonta ao século XVII, apelando à proteção da santa padroeira durante os partos vindouros pelos doze meses seguintes.
A Capela de Nossa Senhora do Bom Despacho está classificada como de interesse municipal desde 1983.
Catarina Oliveira
DGPC, 2016
(com a colaboração de Teresa Costa, CM Guimarães)

Imagens

Bibliografia

Título

Guimarães apontamentos para a sua história

Local

Guimarães

Data

1996

Autor(es)

CALDAS, Pe. António José Ferreira

Título

Romarias de Guimarães - Património simbólico, religioso e popular

Local

Guimarães

Data

2004

Autor(es)

BARROSO, Paulo

Título

Capelas, Cruzeiros e Clamores no Arciprestado de Guimarães e Vizela

Local

Guimarães

Data

2004

Autor(es)

SILVA, Hilário Oliveira da