Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de São Pedro, paroquial de São Pedro da Gafanhoeira - detalhe

Designação

Designação

Igreja de São Pedro, paroquial de São Pedro da Gafanhoeira

Outras Designações / Pesquisas

Igreja Paroquial de São Pedro da Gafanhoeira / Igreja Paroquial de São Pedro da Gafanhoeira / Igreja de São Pedro(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Arraiolos / Gafanhoeira (São Pedro) e Sabugueiro

Endereço / Local

-- -
São Pedro da Gafanhoeira

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 211/2015, DR, 2.ª série, n.º 72, de 14-04-2015 (ver Portaria)
Procedimento (indevidamente) prorrogado até 31-12-2011 pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30 de Dezembro (ver Despacho)
Despacho de homologação de 3-06-2003 do Ministro da Cultura
Parecer favorável de 7-05-2003 do Conselho Consultivo do IPPAR
Proposta de 26-08-1999 da DR de Évora para a classificação como IIP
Despacho de abertura de 4-03-1997 do vice-presidente do IPPAR
Proposta de classificação de 27-02-1997 da DR de Évora
Em 20-10-1986 o IJF informa que merece classificação

ZEP

Despacho de 15-04-2013 da diretora-geral da DGPC, sobre proposta dos serviços, a determinar que a proposta de ZEP seja revista, após a publicação da classificação
Anúncio n.º 96/2013, DR, 2.ª série, n.º 46, de 6-03-2013 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 23-02-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Nova proposta de 28-09-2010 da DRC do Alentejo
Devolvido à DRC do Alentejo por despacho de 11-02-2010 do director do IGESPAR, I.P., para aplicação do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, n.º 206 de 23-10-2009 (ver Diploma)
Proposta de 20-11-2009 da DRC do Alentejo

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A grandiosa igreja matriz de São Pedro da Gafanhoeira, que se impõe na malha urbana desta localidade alentejana, é uma reconstrução do final do século XVI, que visava substituir uma outra, mais antiga, e da qual se conservou a cabeceira. Esta, coberta por abóbada de cruzaria, apresenta pedras de fecho redondas, decoradas por cordas e motivos florais.
Na verdade, a documentação registava, já em 1534, notícias do mau estado em que se encontrava a igreja primitiva. Não se conhece a data do início das obras de edificação do novo templo, que já estava em construção no ano de 1586, sob a protecção do então Arcebispo de Évora, D. Teotónio de Bragança.
A fachada principal termina em frontão triangular com óculo no tímpano, e é lateralmente definida por pilastras de cantaria, coroadas por pináculos piramidais. Ao centro, o portal de verga recta é encimado por frontão circular interrompido pelas insígnias de São Pedro, a quem a igreja é dedicada. Os alçados laterais são marcados pelos contrafortes de granito que, à semelhança dos cunhais, são coroados por pináculos piramidais.
No interior, a nave é coberta por abóbada de meio canhão com caixotões geométricos, dividindo-se em três tramos cujos arcos são apoiados por mísulas. Estas, e o baptistério, encontram-se hoje caiados mas já tiveram pintura a fresco.
Para além do púlpito, ganham especial interesse os altares colaterais. O do lado do Evangelho, dedicado a Nossa Senhora do Rosário, apresenta retábulo de talha barroca e, no chão, a única tampa de sepultura do templo, com a data de 1674, pertencente a um sacerdote de origem irlandesa, Patrício de Velois. Do lado oposto, o altar de São Miguel é de época anterior. O retábulo-mor seiscentista foi apeado em 1950 e substituído pela composição que hoje se observa.
Assim, à campanha de obras do final do século XVI, de características maneiristas, principalmente no interior, sucedeu, de imediato, uma campanha decorativa, cujos elementos, nomeadamente alguns dos retábulos, foram sendo depois substituídos por outros mais actualizados.
(Rosário Carvalho)

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal - vol. VIII (Distrito de Évora, Zona Norte, volume I)

Local

Lisboa

Data

1975

Autor(es)

ESPANCA, Túlio