Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de São Gregório, paroquial de São Gregório - detalhe

Designação

Designação

Igreja de São Gregório, paroquial de São Gregório

Outras Designações / Pesquisas

Igreja Paroquial de São Gregório / Igreja de São Gregório (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Arraiolos / São Gregório e Santa Justa

Endereço / Local

Rua da Igreja
São Gregório

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 186/2013, DR, 2.ª série, n.º 69, de 9-04-2013 (ver Portaria)
Procedimento prorrogado até 30-06-2013 pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251, de 28-12-2012 (ver Diploma)
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 16-11-2012 da diretora-geral da DGPC
Procedimento prorrogado até 30-06-2013 pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251, de 28-12-2012
Anúncio n.º 13457/2012, DR, 2.ª série, n.º 186, de 25-09-2012 (ver Anúncio)
Despacho de concordância de 12-01-2012 do diretor do IGESPAR, I.P.
Parecer favorável de 19-12-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Procedimento prorrogado pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Nova proposta de 30-09-2010 da DRC do Alentejo para a classificação como MIP
Proposta de 22-08-2005 da DR de Évora do IPPAR para a classificação como IIP
Edital de 20-08-2002 da CM de Arraiolos
Despacho de abertura de 25-05-2002 do vice-presidente do IPPAR
Proposta de 27-02-1997 da DR de Évora do IPPAR para a abertura da instrução do processo de classificação
Envio de elementos em 20-02-1997 pela CM de Arraiolos
Proposta de classificação de 21-04-1986 do IJF

ZEP

Portaria n.º 186/2013, DR, 2.ª série, n.º 69, de 9-04-2013 (sem restrições) (ver Portaria)
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 16-11-2012 da diretora-geral da DGPC
Anúncio n.º 13457/2012, DR, 2.ª série, n.º 186, de 25-09-2012 (ver Anúncio)
Despacho de concordância de 12-01-2012 do diretor do IGESPAR, I.P.
Parecer favorável de 19-12-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Nova proposta de 30-09-2010 da DRC do Alentejo
Devolvido à DRC do Alentejo por despacho de 11-02-2010 do director do IGESPAR, I.P., para aplicação do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, n.º 206 de 23-10-2009 (ver Diploma)
Proposta de 7-11-2008 da DR de Évora

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A Igreja Matriz de São Gregório foi fundada em 1524, embora pouco reste desse templo primitivo, uma vez que no início do século XVII foi levada a cabo uma grande obra de reedificação do edifício, que lhe conferiu o aspecto actual.
A estrutura da igreja é composta pelos volumes da nave, ao qual se adossaram a capela baptismal e a casa paroquial, e da capela-mor.
A fachada apresenta um modelo de cariz regional, que lhe é conferido pelo tipo de pintura empregue, semelhante ao da arquitectura civil alentejana. O primeiro registo é rasgado por porta com moldura pintada, encimada por óculo, sendo o frontispício rematado por frontão contracurvado truncado pela disposição da sineira.
O espaço interior, de nave única, é coberto por abóbada de canhão, com paredes forradas por painéis de azulejos. Do lado do Evangelho foi edificada a capela baptismal, coberta por cúpula semiesférica e apresentando também azulejos nos panos murários. Ao centro da capela-mor foi edificado um grande retábulo de talha seiscentista.
Catarina Oliveira
IPPAR/2006

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal - vol. VIII (Distrito de Évora, Zona Norte, volume I)

Local

Lisboa

Data

1975

Autor(es)

ESPANCA, Túlio