Saltar para o conteúdo principal da página

Casa dos Cota Falcões - detalhe

Designação

Designação

Casa dos Cota Falcões

Outras Designações / Pesquisas

Casa dos Cota Falcões (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Santarém / Coruche / Coruche, Fajarda e Erra

Endereço / Local

Rua Direita
Coruche

Rua dos Lagares
Coruche

Rua de São Francisco
Coruche

Número de Polícia: 2

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 67/97, DR, I Série-B, n.º 301, de 31-12-1997 (ver Decreto)
Edital de 19-12-1996 da CM de Coruche
Despacho de concordância e autorização de 2-05-1996 do Ministro da Cultura
Parecer de 28-03-1996 do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a classificação como IIP do conjunto formado pela Casa dos Cota Falcões, incluindo os páteos e toda a zona construída
Proposta de classificação de 28-04-1993 da APCA, de acordo com o proprietário
Nota: o imóvel foi igualmente classificado pela Secretaria de Estado do Ordenamento Físico, Recursos Hídricos e Ambiente, pelo Decreto n.º 28/79, DR, 1.ª série, n.º 84, 10-04-1979 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O mais importante e imponente, em termos de escala e volumetria, solar de Coruche foi construído, certamente, na segunda metade do século XVII, tendo sido objecto de campanhas de obras posteriores, como a que, no século XVIII, lhe acrescentou o terceiro piso. A data de 1665, sobre o portal principal, ajuda a balizar a sua edificação, pois revela o ano em que o portal e, muito possivelmente, o imóvel ficaram concluídos.
Nas centúrias seguintes passou por vários proprietários e foram várias as instituições que aqui permaneceram, regressando a habitação particular em meados do século XX.
Com as quatro fachadas libertas, o solar dos Cota Falcões reparte a importância das portas de entrada pelos alçados pelos laterais, com acesso directo ao pátio interno, a partir do qual se desenvolve a escada de ligação ao andar nobre. Naquela que corresponde à fachada principal apenas há a assinalar a divisão em dois corpos, através de pilastras, um com dois pisos e outro com três, separados por frisos de cantaria. No piso térreo, as janelas e as portas são de verga recta, tal como os restantes vãos. No portão da fachada poente, o nicho corresponde ao local onde anteriormente figurava o brasão de armas dos Cota Falcões.
No pátio posterior, destaca-se a escadaria de acesso à loggia de arcos abatidos sobre colunas toscanas e que tem continuidade na varanda assente sobre arcadas.
(Rosário Carvalho)