Saltar para o conteúdo principal da página

Casa do Dr. Francisco Teixeira Queiroz - detalhe

Designação

Designação

Casa do Dr. Francisco Teixeira Queiroz

Outras Designações / Pesquisas

Casa onde nasceu Doutor Francisco Teixeira(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Edifício

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viana do Castelo / Arcos de Valdevez / Arcos de Valdevez (São Salvador), Vila Fonche e Parada

Endereço / Local

-- -
Paçô

Proteção

Situação Actual

Procedimento encerrado / arquivado - sem protecção legal

Categoria de Protecção

Não aplicável

Cronologia

Despacho de encerramento de 7-12-2009 do director do IGESPAR, I.P.
Proposta de encerramento de 27-11-2009 da DRC do Norte, por não ter valor nacional
Proposta de classificação de 14-02-1975 da JNE

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Francisco Teixeira Queiroz nasceu, em Arcos de Valdevez, a 3 de Maio de 1848 (faleceu em Sintra a 22 de Julho de 1919). Licenciou-se em Medicina mas foi na área da literatura que mais se destacou, com uma obra vasta assinada com o pseudónimo Bento Moreno. Da sua vasta obra, dividida em duas séries - Comédia de Campo e Comédia Burguesa - é mais conhecido o romance Salústio Nogueira, de 1883, que retrata a sociedade da época e divide a sua acção entre os ambientes elitistas de Lisboa e rurais da zona de Braga.
A casa de Cortinhas, situada à entrada de Arcos de Valdevez foi edificada para residência de verão do escritor. É uma construção do século XIX, de dois andares, onde se destaca a torre, a Sul. É envolta por um jardim, mata e terrenos agrícolas.
A fachada principal é antecedida por escadaria de dois lanços, que permite o acesso à varanda do andar nobre, assente e suportada por pilares. Quer nas escadas quer na varanda merecem especial referências as grades. São, no entanto, os painéis de azulejo que mais se destacam, revestindo parcialmente as fachadas Norte e Poente com motivos de inspiração neoclássica e figurações campestres, que se encontram também no interior, nomeadamente, na sala de jantar. É possível que sejam oriundos da Fábrica do Rato, em Lisboa (Cf. Processo de Classificação, IPPAR/DRP). Já na varanda, os azulejos representam a Estigmatização de São Francisco e Santa Teresa.
O reconhecimento da importância da figura de Francisco Teixeira Queiroz, por parte de Arcos de Valdevez, foi crescendo gradualmente, e a autarquia por diversas vezes homenageou o escritor, erguendo mesmo um busto no jardim da Avenida Marginal. A par do valor arquitectónico do imóvel, a presente classificação pretende, também, preservar e destacar a memória do escritor, que mandou construir esta casa onde passou longos períodos da sua vida.
Actualmente, a casa de Cortinhas funciona como unidade de Turismo de Habitação.
(RC)

Imagens