Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de Santa Catarina (ver também Antigo Convento dos Eremitas de São Paulo da Serra de Ossa ou de Jesus Cristo (Paulistas), incluindo a cerca) - detalhe

Designação

Designação

Igreja de Santa Catarina (ver também Antigo Convento dos Eremitas de São Paulo da Serra de Ossa ou de Jesus Cristo (Paulistas), incluindo a cerca)

Outras Designações / Pesquisas

Igreja dos Paulistas / Igreja de São Paulo da Serra de Ossa / Igreja do Convento dos Paulistas / Igreja Paroquial de Santa Catarina / Igreja de Santa Catarina do Monte Sinai (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Misericórdia

Endereço / Local

Calçada do Combro
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 5 046, DG, I Série, n.º 268, de 11-12-1918 (ver Decreto)

ZEP

Declaração de rectificação n.º 874/2011, DR, 2.ª série, n.º 98, de 20-05-2011 (retificou para ZEP do Bairro Alto e imóveis classificados na sua envolvente) (ver Declaração)
Portaria n.º 398/2010, DR, 2.º série, n.º 112, de 11-06-2010 (sem restrições) (fixou a ZEP do Bairro Alto) (ver Portaria)
Despacho de homologação de 11-11-2009 da Ministra da Cultura para a ZEP Conjunta do Bairro Alto e Imóveis Classificados na sua Área Envolvente
Parecer favorável de 23-05-2008 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 29-09-2005 da DRC de Lisboa e Vale do Tejo

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Construção original da 2ª metade do séc. XVII, fundada pelos religiosos de São Paulo da Serra de Ossa, e então designada Igreja do Santíssimo Sacramento. Os danos sofridos com o terremoto de 1755 levaram à remodelação oitocentista, e no séc. XIX a igreja passou a ser da invocação de Santa Catarina. A fachada é rasgada por três arcos formando uma galilé, suportando o entablamento. Duas torres sineiras decoradas com balaústres ladeiam um frontão curvo com a custódia do Santíssimo Sacramento. No interior, de nave única, destaca-se a talha joanina do altar mor, e os estuques do estucador e escultor italiano João Grossi. SML

Imagens