Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de Nossa Senhora da Assunção, antiga Sé de Elvas - detalhe

Designação

Designação

Igreja de Nossa Senhora da Assunção, antiga Sé de Elvas

Outras Designações / Pesquisas

Igreja, antiga Sé de Elvas (designação do diploma de classificação) / Antiga Sé de Elvas / Catedral de Elvas / Sé de Elvas / Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Assunção (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Portalegre / Elvas / Assunção, Ajuda, Salvador e Santo Ildefonso

Endereço / Local

Praça da República (antiga Praça D. Sancho II)
Elvas

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (ver Decreto)

ZEP

Portaria de 26-02-1953, publicada no DG, II Série, n.º 82, de 7-04-1953 (sem restrições)

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A actual Igreja de Nossa Senhora da Assunção de Elvas, Matriz da localidade e antiga Sé da cidade, implanta-se no local de uma anterior construção, possivelmente gótica. A sua construção iniciou-se em 1517 segundo um projecto atribuído a Francisco de Arruda. Vinte anos depois ainda não estava concluída e abria ao público sem que a totalidade das estruturas estivessem terminadas.
Em 1570 a cidade foi elevada à categoria de diocese e, ainda que os vários bispos que se sucederam no episcopado tivessem engrandecido e modificado em alguma medida o edifício, a igreja mantém a sua estrutura manuelina original, de três naves, sendo a central mais alta e com um esquema de abobadamento mais complexo. Apresenta um transepto saliente e cabeceira tripartida. O portal lateral Sul, cairelado, é ainda o original.
Nos séculos XVII e XVIII foram numerosas as campanhas decorativas que se sucederam no espaço catedralício. Particularmente intensa foram as obras levadas a cabo no episcopado de D. Lourenço de Lencastre (bispo de 1759 a 1780), a quem se deve a encomenda dos retábulos de mármore de Estremoz para as capelas mor e laterais, os programas azulejares típicos desta segunda metade do século XVIII, ou a talha que envolve o órgão, obra do entalhador italiano Pascoal Caetano Oldoni, de 1777. Ainda digna de menção é a Sala do Cabido, iniciada em 1609 e com um tecto pintado de finais do século XVIII. A diocese de Elvas foi extinta em 1881 e, daí em diante, não se efectuaram obras significativas no monumento.
Em razoável estado de conservação, a antiga Sé de Elvas é, na actualidade, objecto de um programa de reabilitação e valorização, que tem em vista a recuperação e limpeza das coberturas e fachadas, drenagens, restauro de património integrado e móvel e instalação de nova iluminação no interior.
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

O Barroco

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

SERRÃO, Vítor

Título

Azulejaria em Portugal no século XVIII

Local

Lisboa

Data

1979

Autor(es)

SIMÕES, J. M. dos Santos

Título

Azulejaria em Portugal no século XVII

Local

Lisboa

Data

1971

Autor(es)

SIMÕES, J. M. dos Santos

Título

O Tardo-Gótico em Portugal, a Arquitectura no Alentejo

Local

Lisboa

Data

1989

Autor(es)

SILVA, José Custódio Vieira da

Título

Elvas

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

PEREIRA, Mário, RODRIGUES, Jorge

Título

A actividade do pintor Luís de Morales. El Divino em Elvas e Portalegre (1576-1585), A Cidade Revista Cultural de Portalegre

Local

-

Data

1998

Autor(es)

SERRÃO, Vítor

Título

Igreja de Nossa Senhora da Assunção - Antiga Sé de Elvas

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

-

Título

A arquitectura manuelina

Local

Vila Nova de Gaia

Data

2009

Autor(es)

DIAS, Pedro

Título

A Igreja de Nossa Senhora da Assunção, antiga Sé de Elvas, Monumentos, n.º 28, pp. 102-113

Local

Lisboa

Data

2008

Autor(es)

BORGES, Artur Goulart de Melo

Título

Obras e remodelações na Sé Catedral de Elvas de 1599 a 1638, Artis, n.º 3

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

CABEÇAS, Mário Henriques

Título

O Renascimento e o Maneirismo

Local

Lisboa

Data

2002

Autor(es)

SERRÃO, Vítor