Saltar para o conteúdo principal da página

Fachada da Igreja Velha de Santa Maria de Canas de Sabugosa - detalhe

Designação

Designação

Fachada da Igreja Velha de Santa Maria de Canas de Sabugosa

Outras Designações / Pesquisas

Igreja Paroquial de Canas de Santa Maria / Igreja Velha(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Tondela / Canas de Santa Maria

Endereço / Local

-- -
Canas de Santa Maria

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 11 512, DG, I Série, n.º 56, de 18-03-1926 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A igreja Velha de Santa Maria teve origem no século XII. As Inquirições de 1258 referem que a rainha D. Mafalda, mulher de D. Afonso Henriques, determinou que se construísse o templo, facto que levou a que a própria localidade ficasse a ser conhecida a partir desse pólo patrimonial estruturante. Os elementos materiais mais antigos remanescentes, todavia, são de época posterior, eventualmente do século XIV, pelas analogias com idênticas parcelas da vizinha igreja de Guardão.
Infelizmente, o restauro do conjunto, ocorrido entre 1968 e 1974, encontrou o monumento em muito mau estado de conservação, obrigando mesmo à demolição da nave. Do período medieval restou, assim, a fachada principal e a parte terminal do corpo, na actualidade visíveis como quase um acrescento ao restante conjunto, quando, na verdade, é o inverso. A frontaria denuncia o projecto modesto da obra, com portal axial de arco apontado, assente em impostas e directamente nos pés-direitos; termina em empena triangular, truncada por alto campanário de dupla sineira encimado por cruz.
Aquando da desmontagem da nave, era ainda possível perceber que o arco triunfal era muito amplo e em arco de volta perfeita, mas esta modulação deveria corresponder já a uma fase posterior na história do edifício. De resto, toda a trajectória do imóvel permanece por desvendar, assim como, em certa medida, a própria história da freguesia nos seus iniciais momentos de constituição.
PAF