Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício e igreja da Misericórdia de Santarém - detalhe

Designação

Designação

Edifício e igreja da Misericórdia de Santarém

Outras Designações / Pesquisas

Edifício e Igreja da Santa Casa da Misericórdia de Santarém (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Misericórdia

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Santarém / Santarém / União de Freguesias da cidade de Santarém

Endereço / Local

Rua 1.º de Dezembro
Santarém

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 8 518, DG, I Série, n.º 248, de 30-11-1922 (voltou a classificar como MN) (ver Decreto)
Decreto n.º 8 218, DG, I Série, n.º 130, de 29-06-1922 (classificou como MN) (ver Decreto)

ZEP

Portaria de 30-08-1946, publicada no DG, II Série, n.º 244, de 19-10-1946 (sem restrições)

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A igreja da Misericórdia de Santarém, de estrutura em hall church (igreja-salão) do fim do Renascimento, deve a sua traça ao risco do arquitecto régio, Miguel Arruda, cerca de 1559, tendo sido erguida em campanhas dirigidas pelos mestres pedreiros Simão Fernandes e Álvaro Freire que, por diversas circunstâncias, se prolongaram até início do século XVII.
Em 1502, Frei Martinho de Santarém instituíu a Santa Casa da Misericórdia escalabitana, segundo indicação de Frei Miguel de Contreiras, que havia fundado, quatro anos antes, a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia, em Lisboa. A Misericórdia de Santarém recebeu de D. Manuel I, nos finais da primeira década do século XVI, os mesmos privilégios da instituição lisboeta, gozando a partir de então de protecção régia.
Esta igreja da Misericórdia aproxima-se estéticamente de outras igrejas-salão do meado do século XVI, entre as quais a igreja de Santo Antão de Évora, as Sés de Miranda, de Leiria, de Portalegre e de Goa e, ainda, das igrejas de Santa Maria de Estremoz, de Veiros e de Santa Maria de Olivença.
Da fábrica quinhentista, acaso o mais impressionante dos espaços arquitectónicos do século XVI em Santarém (Vítor SERRÃO, 1990) , destacamos a planimetria interior que segue, como referimos, a tipologia clássica das igrejas-salão, de três naves com quatro tramos a igual altura. A nave central possuí uma abóbada de cruzaria de nervuras sustentada, quer por robustas colunas toscanas decoradas com brutescos a ouro pelos pintores André de Morales e Sebastião Domingues, em 1630; quer por mísulas adossadas às sancas que se localizam nos panos murários laterais, pintadas com brutesco pelo pintor lisboeta José de Sousa em 1714.
No ano de 1606 ficou concluída a primitiva fachada da igreja executada pelo mestre pedreiro do Senado Municipal, Luís Rodrigues, autor da varanda clássica do corpo adjacente à fachada. Mas o terramoto de 1755 acabou por destruir parte da frontaria, tendo-se, por este motivo, optado pela sua reconstrução, desta feita seguindo uma linguagem plástica rococó.
Para Jorge Custódio "esta igreja tardo-renascentista, nos alvores da caminhada maneirista da arquitectura scalabitana do séc. XVII, revela-se uma obra acabada na linguagem da proporção, harmoniosa na conjugação de elementos clássicos(as colunas toscanas e os barretes acima dos capitéis) e medievais (as nervuras das abóbadas e os bocetes de fecho) e perfeita em termos de equilíbrio das forças da arquitectura" (Jorge CUSTÓDIO, 1996).
R.F.F.

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal, Distrito de Santarém

Local

Lisboa

Data

1949

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos

Título

História de Santarém Edificada

Local

-

Data

1740

Autor(es)

VASCONCELOS, Pe. Inácio da Piedade

Título

«A Misericórdia de Santarém e o seu Património de Pintura», Boletim Informativo da Santa Casa da Misericórdia de Santarém, nº9

Local

-

Data

1999

Autor(es)

SERRÃO, Vítor

Título

«A Igreja da Misericórdia», Património Monumental de Santarém

Local

-

Data

1993

Autor(es)

CUSTÓDIO, Jorge

Título

A arquitectura portuguesa chã: entre as especiarias e os diamantes, 1521-1706

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

KUBLER, George

Título

A Arquitectura - Maneirismo e «estilo chão», História da Arte em Portugal - O Maneirismo

Local

Lisboa

Data

1986

Autor(es)

CORREIA, José Eduardo Horta

Título

Santarém

Local

-

Data

1990

Autor(es)

SERRÃO, Vítor

Título

Santarém: História e Arte

Local

-

Data

1951

Autor(es)

SERRÃO, Joaquim Veríssimo