Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício e igreja da Misericórdia de Santarém - detalhe

Designação

Designação

Edifício e igreja da Misericórdia de Santarém

Outras Designações / Pesquisas

Edifício e Igreja da Santa Casa da Misericórdia de Santarém (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Misericórdia

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Santarém / Santarém / União de Freguesias da cidade de Santarém

Endereço / Local

Rua 1.º de Dezembro
Santarém

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 8 518, DG, I Série, n.º 248, de 30-11-1922 (voltou a classificar como MN) (ver Decreto)
Decreto n.º 8 218, DG, I Série, n.º 130, de 29-06-1922 (classificou como MN) (ver Decreto)

ZEP

Portaria de 30-08-1946, publicada no DG, II Série, n.º 244, de 19-10-1946 (sem restrições)

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A igreja da Misericórdia de Santarém, de estrutura em hall church (igreja-salão) do fim do Renascimento, deve a sua traça ao risco do arquitecto régio, Miguel Arruda, cerca de 1559, tendo sido erguida em campanhas dirigidas pelos mestres pedreiros Simão Fernandes e Álvaro Freire que, por diversas circunstâncias, se prolongaram até início do século XVII.
Em 1502, Frei Martinho de Santarém instituíu a Santa Casa da Misericórdia escalabitana, segundo indicação de Frei Miguel de Contreiras, que havia fundado, quatro anos antes, a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia, em Lisboa. A Misericórdia de Santarém recebeu de D. Manuel I, nos finais da primeira década do século XVI, os mesmos privilégios da instituição lisboeta, gozando a partir de então de protecção régia.
Esta igreja da Misericórdia aproxima-se estéticamente de outras igrejas-salão do meado do século XVI, entre as quais a igreja de Santo Antão de Évora, as Sés de Miranda, de Leiria, de Portalegre e de Goa e, ainda, das igrejas de Santa Maria de Estremoz, de Veiros e de Santa Maria de Olivença.
Da fábrica quinhentista, acaso o mais impressionante dos espaços arquitectónicos do século XVI em Santarém (Vítor SERRÃO, 1990) , destacamos a planimetria interior que segue, como referimos, a tipologia clássica das igrejas-salão, de três naves com quatro tramos a igual altura. A nave central possuí uma abóbada de cruzaria de nervuras sustentada, quer por robustas colunas toscanas decoradas com brutescos a ouro pelos pintores André de Morales e Sebastião Domingues, em 1630; quer por mísulas adossadas às sancas que se localizam nos panos murários laterais, pintadas com brutesco pelo pintor lisboeta José de Sousa em 1714.
No ano de 1606 ficou concluída a primitiva fachada da igreja executada pelo mestre pedreiro do Senado Municipal, Luís Rodrigues, autor da varanda clássica do corpo adjacente à fachada. Mas o terramoto de 1755 acabou por destruir parte da frontaria, tendo-se, por este motivo, optado pela sua reconstrução, desta feita seguindo uma linguagem plástica rococó.
Para Jorge Custódio "esta igreja tardo-renascentista, nos alvores da caminhada maneirista da arquitectura scalabitana do séc. XVII, revela-se uma obra acabada na linguagem da proporção, harmoniosa na conjugação de elementos clássicos(as colunas toscanas e os barretes acima dos capitéis) e medievais (as nervuras das abóbadas e os bocetes de fecho) e perfeita em termos de equilíbrio das forças da arquitectura" (Jorge CUSTÓDIO, 1996).
R.F.F.

Imagens

Bibliografia

Título

História de Santarém Edificada

Local

-

Data

1740

Autor(es)

VASCONCELOS, Pe. Inácio da Piedade

Título

Inventário Artístico de Portugal, Distrito de Santarém

Local

Lisboa

Data

1949

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos

Título

«A Misericórdia de Santarém e o seu Património de Pintura», Boletim Informativo da Santa Casa da Misericórdia de Santarém, nº9

Local

-

Data

1999

Autor(es)

SERRÃO, Vítor

Título

«A Igreja da Misericórdia», Património Monumental de Santarém

Local

-

Data

1993

Autor(es)

CUSTÓDIO, Jorge

Título

A arquitectura portuguesa chã: entre as especiarias e os diamantes, 1521-1706

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

KUBLER, George

Título

A Arquitectura - Maneirismo e «estilo chão», História da Arte em Portugal - O Maneirismo

Local

Lisboa

Data

1986

Autor(es)

CORREIA, José Eduardo Horta

Título

Santarém

Local

-

Data

1990

Autor(es)

SERRÃO, Vítor

Título

Santarém: História e Arte

Local

-

Data

1951

Autor(es)

SERRÃO, Joaquim Veríssimo