Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja matriz da Vestiaria, também denominada Igreja de Nossa Senhora da Ajuda - detalhe

Designação

Designação

Igreja matriz da Vestiaria, também denominada Igreja de Nossa Senhora da Ajuda

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de Nossa Senhora da Ajuda, matriz de Vestiaria / Igreja Paroquial de Vestiaria (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Leiria / Alcobaça / Alcobaça e Vestiaria

Endereço / Local

Largo da Igreja Matriz
Vestiaria

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 67/97, DR, I Série-B, n.º 301, de 31-12-1997 (ver Decreto)
Edital N.º 41/96 de 18-11-1996 da CM de Alcobaça
Despacho de homologação de 9-10-1996 do Ministro da Cultura
Despacho de concordância de 14-01-1992 do presidente do IPPAR
Parecer de 9-01-1992 do Conselho Consultivo do IPPC a propor a classificação como MN
Despacho de abertura de 21-01-19991 do presidente do IPPAR
Proposta de 30-11-1990 do Departamento do Património Arquitectónico do IPPC para a abertuar da instrução de processo de classificação
Processo iniciado em 1990 no IPPC

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A povoação de Vestiaria foi fundada por D. Manuel cerca de 1506 a pedido do abade de Alcobaça D. Jorge de Melo, sendo sua intenção inicial criar ali um couto de homiziados. Esta ideia nunca seria concretizada, mas o núcleo habitacional manteve-se, tendo sido edificada uma igreja paroquial dedicada a Nossa Senhora da Ajuda.
De planta rectangular, é composta pelos volumes da capela-mor e da nave, à qual se adossou na segunda metade do século XX a torre sineira. Embora a estrutura da igreja tenha sido transformada por campanhas de obras posteriores, a fachada apresenta um modelo tipicamente manuelino, no qual se destaca o portal "(...) radiado, no estilo da velha Misericórdia de Olivença (...)" (SEQUEIRA, 1955), salientando-se a originalidade do seu programa decorativo.
A nave é coberta por tecto de madeira, evidencia-se neste espaço o arco triunfal recortado, com semelhanças com o da Matriz de Alcobaça.
A capela-mor é coberta por abóbada de nervuras cuja estrutura assenta sobre quatro colunas adossadas às arestas dos panos murários, com capitéis de motivos vegetalistas e zoomórficos.
Catarina Oliveira
IPPAR/2006

Bibliografia

Título

A Obra Silvestre e a Esfera do Rei

Local

Coimbra

Data

1990

Autor(es)

PEREIRA, Paulo

Título

Inventário Artístico de Portugal, Distrito de Santarém

Local

Lisboa

Data

1949

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos

Título

A Arte do Manuelino

Local

-

Data

1984

Autor(es)

ATANÁZIO, Manuel Mendes

Título

A arquitectura manuelina

Local

Vila Nova de Gaia

Data

2009

Autor(es)

DIAS, Pedro