Saltar para o conteúdo principal da página

Passos da Freguesia de São João da Foz do Douro: Passo do Passeio Alegre; Passo da Rua Bela; Passo de Santa Anastácia; Passo da Rua do Alto da Vila; e Passo do Largo do Rio da Bica - detalhe

Designação

Designação

Passos da Freguesia de São João da Foz do Douro: Passo do Passeio Alegre; Passo da Rua Bela; Passo de Santa Anastácia; Passo da Rua do Alto da Vila; e Passo do Largo do Rio da Bica

Outras Designações / Pesquisas

Passos da Via Sacra de São João da Foz do Douro(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Conjunto

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Porto / Porto / Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde

Endereço / Local

-- Passo do Passeio Alegre (R. do Passeio Alegre, acesso à Igreja de S. João da Foz); Passo da R. Bela; Passo de Sta Anastácia (R. P.e Luís Cabral, antiga R. Central); Passo da R. do Alto da Vila; Passo do Lg do Rio da Bica
Porto

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 45/93, DR, I Série-B, n.º 280, de 30-11-1993 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

São quatro os passos da Paixão de São João da Foz que fazem parte deste conjunto; os da Rua Padre Luís Cabral, designados de Santa Anastácia; Rua do Alto da Vila; Rua do Passeio Alegre e Rua da Cerca. Todos apresentam uma linguagem estética idêntica, barroca, que lhes confere grande homogeneidade artística. De um ponto de vista estrutural, são também idênticos, compondo-se de pequenos oratórios, de moldura granítica, encimada por um medalhão de grande impacto visual, o qual antecede a terminação, em frontão triangular irregular. No interior, um pequeno altar recober inferiormente as pinturas, cada uma dedicada aos Passos da Paixão de Cristo.
A remanescência destes passos prova como na Foz existia uma procissão deste género, tão comum ao período barroco, que percorria as principais ruas do Bairro, atingindo, desta forma, o maior número de pessoas possível. A linguagem barroca destes exemplares é mais um indicador da qualidade artística que os arquitectos e artistas do século XVIII activos na cidade chegaram. Com efeito, a redução do barroco portuense à figura marcante de Nicolau Nasoni - tantas vezes reafirmada na historiografia especificamente dedicada à cidade - está longe de corresponder à realidade, e é cada vez mais rico e diversificado o poderoso foco artístico barroco portuense, como a simples preservação destes passos o demonstra.
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

O Grande Porto

Local

Lisboa

Data

1986

Autor(es)

PACHECO, Helder