Saltar para o conteúdo principal da página

Capela das Carrancas - detalhe

Designação

Designação

Capela das Carrancas

Outras Designações / Pesquisas

Casa da Cerca e Capela das Carrancas(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Castro Daire / Castro Daire

Endereço / Local

Rua Padre Américo
Castro Daire

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 28/82, DR, I Série, n.º 47, de 26-02-1982 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A capela das Carrancas insere-se no conjunto arquitectónico formado pela Casa da Cerca e pela a fonte com o mesmo nome, implantado junto ao actual jardim público de Castro Daire. Foi edificada em 1776, a expensas do Bispo de Lamego, D. Manuel de Vasconcelos, como templo da sua casa de habitação (que actualmente acolhe diversas instituições - Banco Altlântico, Museu Municipal, serviços camarários).
Implantada em zona superior ao edifício, do lado Norte, acede-se-lhe através da estrutura da fonte, que é enquadrada pelos quatro lanços de escadas, divergentes no primeiro nível, mas que convergem depois, no patamar que antecede a capela.
Esta, foi outrora dedicada a Santa Bárbara, mas a sua invocação actual é a São José. Apresenta planta centralizada, octogonal, denotando grande simplicidade arquitectónica. Este género de plantas, comuns na região de Coimbra e Braga no período da Restauração e depois associadas à figura da rainha e regente D. Luísa de Gusmão, não são muito vulgares nesta zona, nem nesta época.
A austeridade da capela é quebrada apenas pelo portal principal, em arco abatido, rematado por tímpano recortado e óculo superior. O interior, igualmente despojado, revela um conjunto de altares, definidos por arcos de volta perfeita, e a capela-mor, muito alta. De facto, os alçados alternam uma composição com capelas no primeiro registo, encimadas por óculo, e outra com portas de verga curva e janelão rectangular superior.
Muito embora a capela se integre no gosto barroco da arquitectura da casa da Cerca, o seu despojamento estrutural e decorativo encontra explicação no facto das obras terem ficado por terminar (CORREIA; ALVES; VAZ; 1995, p. 246).
Rosário Carvalho

Bibliografia

Título

Castro Daire

Local

Castro Daire

Data

1995

Autor(es)

VAZ, João Luís da Inês, CORREIA, Alberto, ALVES, Alexandre