Saltar para o conteúdo principal da página

Antiga igreja paroquial das Caldas de São Miguel - detalhe

Designação

Designação

Antiga igreja paroquial das Caldas de São Miguel

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de São Miguel, paroquial de Caldas de Vizela / Igreja Paroquial das Caldas de Vizela / Igreja Velha (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Braga / Vizela / Caldas de Vizela (São Miguel e São João)

Endereço / Local

Lugar de Ramadinha
Caldas de Vizela

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 28/82, DR, I Série, n.º 47, de 26-02-1982 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Implantada no Lugar da Ramadinha, em Vizela, a antiga igreja paroquial das Caldas de São Miguel é um edifício seiscentista de planta longitudinal, composta por nave única e capela-mor retangular, à qual foi adossada a sacristia. O templo apresenta uma fachada de linhas simples, rasgada apenas por portal de moldura retangular encimado por janela com frontão curvo.
O espaço da nave é decorado a toda a volta com um lambril de azulejos, exibindo no topo o arco triunfal ladeado por dois retábulos de talha joanina, que se prolongam numa sanefa colocada sobre o arco formeiro. O teto da nave, em madeira, está totalmente decorado com pinturas. A capela-mor é coberta por teto de estuque pintado e possui ao centro um amplo retábulo de talha dourada com trono e nichos.
História
Originalmente designada como Caldas de São Miguel, a paróquia de Caldas de Vizela é de fundação muito antiga, tendo estado representada no primeiro Concílio de Lugo no ano de 607. Os documentos dessa época registaram a existência da sede paroquial de Oculis Calidarium, já então dedicada a São Miguel.
O atual templo não conserva vestígios das igrejas primitivas. Sabe-se que o edifício que serviu de paroquial no século I foi substituído por uma nova igreja na centúria de Duzentos, mas desta estrutura românica também não subsistiu nenhum elemento construtivo.
No século XVII foi erigida esta estrutura de gosto barroco, que serviu de sede de paróquia até meados do século XX.
O imóvel foi classificado como de interesse municipal em 1982.
Catarina Oliveira
DGPC, 2019

Imagens

Bibliografia

Título

Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, IPPAR, vol. I

Local

Lisboa

Data

1993

Autor(es)

LOPES, Flávio