Saltar para o conteúdo principal da página

Casa da Boavista - detalhe

Designação

Designação

Casa da Boavista

Outras Designações / Pesquisas

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Solar

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viana do Castelo / Ponte de Lima / Refóios do Lima

Endereço / Local

-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 129/77, DR, I Série, n.º 226, de 29-09-1977 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizada nas encostas do Rio Lima, junto à estrada nacional 202, a nordeste da povoação de Nogueira, na freguesia de Refóios do Lima, a Casa da Boavista é um solar integrado numa quinta de produção vinícola.
O edifício consiste numa estrutura baixa de planta retangular dividida em dois pisos. A fachada principal apresenta um corpo avançado, com terraço ao nível do andar nobre, ao qual se acede por ampla escadaria de granito. A fachada lateral é marcada pela disposição simétrica de janelas de sacada com guardas de ferro. Frente a esta fachada foi projetado o jardim de buxo, que integra uma fonte circular.
À semelhança das casas solarengas da época, o interior da Casa da Boavista obedece à divisão social do espaço, estando o piso térreo destinado aos serviços, e o piso superior a habitação e salas comuns, sendo por isso considerado o andar nobre.
A capela da casa, edificada nos primeiros anos do século XVIII e dedicada a Nossa Senhora da Conceição, apresenta uma curiosa estrutura tardo-maneirista, cuja fachada principal, rematada por frontão triangular com uma imagem de Santo António ao centro, é ladeada por contrafortes encimados por pináculos e possui ao centro portal de gosto serliano.
História
Edificada no último quartel do século XVII por Gabriel de Freitas Malheiro de Araújo, a Casa da Boavista é um dos exemplares da arquitetura solarenga do Alto Minho, que comunga a simplicidade e austeridade de formas inspiradas na arquitetura militar com a influência da teorização arquitetónica mais erudita do século XVI, nomeadamente os escritos de Sebastiano Serlio e Andrea Palladio.
O vínculo da Capela de Nossa Senhora da Conceição foi instituído em 1712, e vários anos mais tarde, em 1793, era arranjado o jardim de buxo da casa, com a construção da fonte do pátio.
A Casa da Boavista foi classificada em 1977.
Catarina Oliveira
DGPC, 2018

Bibliografia

Título

Roteiro da Ribeira Lima

Local

Porto

Data

1959

Autor(es)

AURORA, Conde de

Título

Nobres Casas de Portugal

Local

Porto

Data

1958

Autor(es)

SILVA, António Lambert Pereira da

Título

Solares Portugueses

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

AZEVEDO, Carlos de