Saltar para o conteúdo principal da página

Antigo edifício da Portagem - detalhe

Designação

Designação

Antigo edifício da Portagem

Outras Designações / Pesquisas

Quartel dos Remadores da Alfândega
Casa da Dízima
Vedoria / Edifício da Portagem e Vedoria de Lagos / Quartel dos Remadores da Alfândega(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Edifício

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Faro / Lagos / São Gonçalo de Lagos

Endereço / Local

- -
Lagos

Proteção

Situação Actual

Procedimento caducado - sem protecção legal

Categoria de Protecção

Não aplicável

Cronologia

Procedimento caducado nos termos do artigo 78.º do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, N.º 206 de 23-10-2009 (ver Diploma)
Despacho de 16-12-1991

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O antigo edifício da Portagem, data do século XVII e demonstra algumas características pertinentes que se prendem essencialmente com as funções de carácter público e administrativo que exerceu, apesar de apresentar tipológicamente uma arquitectura civil privada.
A construção desempenhou várias funções tal como Portagem, Quartel dos Remadores da Alfândega, Casa da Dízima e Vedoria. Algumas fontes referem o ano de 1820, como data limite em que terá deixado de funcionar naquele espaço a Alfândega, altura em que foi transferida para o segundo piso do Edifício do Mercado de Escravos.
Arquitectonicamente o imóvel é composto por planta rectangular de dois pisos com cornija e cobertura de quatro águas. O piso térreo apresenta três entradas, ou seja três vãos de porta com moldura em cantaria que transmitem ritmo à fachada principal.
Pode observar-se ainda, no exterior, um friso de separação entre o piso térreo e o superior.
No segundo piso existem três janelas, duas delas de maiores dimensões, que possuem sacada com gradeamento em ferro fundido, que ladeiam a terceira janela central de guilhotina de dimensões mais reduzidas.
As fachadas laterais da construção têm contíguas a si o Hospital de Lagos e a Igreja de Santa Maria.
Em Dezembro de 1991, o IPPAR avançou com um despacho para a abertura do processo para futura classificação do imóvel.
Sofia Carrusca, DRF-IPPAR, 2003

Imagens

Bibliografia

Título

Estudo historico-monográfico da freguesia de Santa Maria do concelho de Lagos

Local

Lagos

Data

1992

Autor(es)

MARTINS, José António Jesus