Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de São Francisco - detalhe

Designação

Designação

Igreja de São Francisco

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de São Francisco de Pera / Igreja de São Francisco(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Faro / Silves / Alcantarilha e Pêra

Endereço / Local

Rua de São Francisco
Pêra

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 668/2012, DR, 2.ª série, n.º 218, de 12-11-2012 (ver Portaria)
Anúncio n.º 5713/2012, DR, 2.ª série, n.º 53, de 14-03-2012 (ver Anúncio)
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Parecer de 26-10-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor a classificação como MIP
Proposta de arquivamento de 30-09-2011 da DRC do Algarve, por não ter valor nacional
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Devolvido pelo MC ao IGESPAR, I.P. para reponderar a classificação por ser propriedade da Igreja Católica, não podendo por isso ser classificado como IM
Despacho de homologação de 5-07-1990 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer de 24-05-1990 do Conselho Consultivo do IPPC a propor a classificação como VC
Processo iniciado em 1985

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

São Francisco de Pêra é uma igreja barroca, edificada na viragem para o século XVIII, mandada construir por uma comunidade de franciscanos que aqui se estabeleceram, e implanta-se, hoje, em pleno centro histórico da aldeia de Pêra.
O templo é de planta longitudinal, de nave única dotada de várias capelas laterais, e de capela-mor rectangular, por onde se acede à sacristia. A fachada principal é de pano único e ostenta, ao centro, o portal, que é de padieira recta moldurada. Sobrepõe-se-lhe um janelão rectangular e a empena é marcada por frontão triangular. Adossada à frontaria, pelo lado Sul, existe uma torre sineira, de secção quadrangular, comum a tantas outras que se edificaram um pouco por todo o país durante o século XVIII.
O interior do corpo é coberto por abóbada de canhão e não possui elementos assinaláveis. A capela-mor, rectangular e igualmente coberta por abóbada de berço, mas revestida a madeira policromada com pintura central alusiva à Imaculada Conceição, ladeada por numerosos elementos vegetalistas, possui retábulo de talha dourada, da fase joanina e, por isso, datável do segundo quartel do século XVIII. "De estrutura côncava, com tribuna central enquadrada por dois pares de colunas salomónicas, assentes em anjos atlantes" (FIGUEIREDO, 2001, DGEMN on-line), é ornamentado com cartelas que integram inscrições alusiva à Ordem de São Francisco. A tribuna axial tem trono escalonado interior, onde se expõe uma imagem de Nossa Senhora do Amparo (LAMEIRA, 2000, p.191). Ainda na capela-mor, de ambos os lados, existem dois pequenos quadros com cenas da Vida de São Francisco, que deveriam fazer parte de um anterior retábulo entretanto suprimido.
Apesar das escassas dimensões do templo e da evidente pobreza decorativa que hoje o caracteriza, esta igreja é um marco importante na História local das Ordens Mendicantes ao longo da Idade Moderna, na medida em que prova que o sítio e a conjuntura regional foram de tal forma relevantes, a ponto de atraírem uma comunidade franciscana. Na actualidade, só o seu retábulo-mor merece uma atenção mais cuidada. Ele foi parcialmente consolidado em 1964 e insere-se na ampla produção joanina de talha, modalidade artística que, como tem vindo a ser provado pelos estudos de Francisco Lameira, pode bem considerar-se a "arte maior" da província durante a vigência do estilo barroco (SERRÃO, 1999, p.323).
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

A talha no Algarve durante o Antigo Regime

Local

Faro

Data

2000

Autor(es)

LAMEIRA, Francisco

Título

Corografia ou memoria economica, estadistica, e topografica do reino do Algarve

Local

Lisboa

Data

1841

Autor(es)

LOPES, João Baptista da Silva

Título

Itinerário do Barroco no Algarve

Local

-

Data

1988

Autor(es)

LAMEIRA, Francisco

Título

O Barroco e o Rococó, encenações do poder religioso e laico, O Algarve. Da Antiguidade aos nossos dias, pp.321-328

Local

Lisboa

Data

1999

Autor(es)

SERRÃO, Vítor