Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Nossa Senhora do Livramento, incluindo o fontanário fronteiro e o cruzeiro - detalhe

Designação

Designação

Capela de Nossa Senhora do Livramento, incluindo o fontanário fronteiro e o cruzeiro

Outras Designações / Pesquisas

Capela de Nossa Senhora do Livramento(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Cascais / Cascais e Estoril

Endereço / Local

Largo do Livramento
Livramento

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 2/96, DR, I Série-B, n.º 56, de 6-03-1996 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
A Capela de Nossa Senhora do Livramento, que ainda hoje se encontra ao culto, está situada no largo da povoação com o mesmo nome, sendo antecedida por um amplo adro murado, cujo acesso se faz por dois troços de escada, no meio dos quais se encontra um cruzeiro. O conjunto, que constitui o centro da povoação, confere ao largo características da ordenação setecentista dos espaços urbanos.
Considera-se que a capela terá sido erguida no século XVII, embora sobre a porta surja a data de 1757, ano da sua reconstrução após o terramoto de 1755.
A capela, de arquitetura simples e linhas depuradas apresenta uma fachada em empena rematada por uma cruz de pedra e onde é aberto um portal de verga reta, encimado por cornija que se liga ao janelão do coro por lápide datada de 1757. Ladeiam o portal duas janelas igualmente de linhas retas. Do lado esquerdo da fachada encontra-se uma escada exterior que dá acesso ao coro alto e, do lado direito, uma sineira. Nos alçados laterais da capela encontram-se dois corpos adossados que correspondem a uma dependência e a uma sacristia. No interior de uma só nave coberta por teto de masseira, destaca-se o coro alto com balaustrada do séc. XIX, o púlpito de madeira a imitar pedra e os marmoreados pintados nas paredes. Na capela-mor o altar é de madeira pintada e o retábulo, que ocupa a totalidade da parede fundeira, apresenta, ao centro, um resplendor dourado. No camarim a imagem da Virgem com o Menino surge ladeada por S. Sebastião e S. José. Nas paredes laterais, sobre mísulas, encontram-se as imagens de Santo António e de Nossa Senhora de Fátima. No chão, em lajeado de pedra, existe ainda uma sepultura com a data de 1629.
O cruzeiro fronteiro à capela integra uma inscrição em mau estado mas onde ainda se pode ler o seguinte: "Padre Nosso/...Ave Maria/...pelas/...Almas do .../ Anno de/ ..."
No ano de 2006 a capela foi alvo de uma intervenção de reabilitação e restauro.
No largo do Livramento existe ainda um fontanário de 1929 com poço destinado ao abastecimento da população.
História
A Capela do Livramento tem por invocação Nossa Senhora da Luz e, até sensivelmente aos anos 70 do século XX, esteve ligada à Quinta da Samarra (Morgado da Samarra), altura em que foi doada ao Patriarcado de Lisboa por Mariana Schmidt.
Maria Ramalho/DGPC/2015. Com a colaboração de Sónia R. Sousa/CMCascais

Imagens

Bibliografia

Título

Cascais, vila da corte: oito séculos de história

Local

Cascais

Data

1964

Autor(es)

ANDRADE, Ferreira de

Título

Levantamento do património concelhio de Cascais. 1975 - Herança do património arquitectónico europeu, Arquivo de Cascais

Local

Cascais

Data

1990

Autor(es)

GODINHO, Helena Campos, MACEDO, Silvana Costa, PEREIRA, Tereza Marçal

Título

Monografia de Cascais

Local

Cascais

Data

1969

Autor(es)

ANDRADE, Ferreira de, CASTELO BRANCO, António de