Saltar para o conteúdo principal da página

Casa do Arco, ou dos Magalhães Mexia - detalhe

Designação

Designação

Casa do Arco, ou dos Magalhães Mexia

Outras Designações / Pesquisas

Casa dos Magalhães Mexia / Casa do Arco / Casa dos Magalhães Mexia (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Lousã / Lousã e Vilarinho

Endereço / Local

Lugar do Fiscal
Vilarinho

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 129/77, DR, I Série, n.º 226, de 29-09-1977 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizada na povoação de Fiscal, junto à Lousã, a Casa do Arco desenvolve-se numa planta irregular, formada por três corpos de distintas planimetrias e cérceas, edificados ao longo do século XVIII. A designação deste imóvel advém-lhe do edifício no extremo da habitação, que une casas em ambos os lados da rua, formando um arco de volta perfeita que, ao nível do piso térreo, é atravessado pela via pública.
A fachada principal prolonga-se em dois registos, rasgados por janelas de moldura retangular simples, e portas muito semelhantes, sendo dividida, ao centro, por uma secção definida por duas pilastras em pedra de Alveite vermelha. Nesta área abre-se o portal principal, com arquitrave semicircular ladeada por aletas, a que se sobrepõe a base do brasão de armas da família Magalhães Mexia, proprietária original da casa. O conjunto é rematado por frontão semicircular, coroado por fogaréus.
O interior encontra-se bastante degradado, embora ainda seja possível encontrar vestígios de pintura sobre estuque em determinados compartimentos, onde se representavam elementos heráldicos, e religiosos ou hagiológios.
História
A Casa do Arco, conhecida como Casa dos Magalhães Mexia, terá sido mandada edificar por Jerónimo de Magalhães Mexia Macedo e Serra, capitão-mor da Lousã, entre os anos finais do século XVII e 1704. Esta última data está inscrita na fachada principal, indicando possivelmente o ano de conclusão da primeira etapa de obras da casa.
Em meados de Setecentos a habitação voltou a receber obras, sendo desta época o imponente portal principal, de gosto barroco (Gonçalves: 1959, p. 30).
A Casa do Arco foi classificada como de interesse municipal em 1977.
Catarina Oliveira
DGPC, 2016
(Com a colaboração da CM Lousã)

Imagens

Bibliografia

Título

A Lousã e o seu concelho

Local

-

Data

-

Autor(es)

LEMOS, Álvaro Viana de

Título

Inventário Artístico de Portugal - Aveiro, Beja, Coimbra, Évora, Leiria, Portalegre, Porto e Santarém

Local

Lisboa

Data

2000

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos

Título

Casas Nobres do século XVIII

Local

Lousã

Data

1959

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira

Título

Uma Viagem à Serra da Lousa

Local

Lousã

Data

1938

Autor(es)

SAMPAIO, A. P. Forjaz de

Título

Vila da Louza

Local

Lousã

Data

1938

Autor(es)

MEXIA, Fernando de Magalhães