Saltar para o conteúdo principal da página

Anta da foz do rio Frio, dita Casa dos Mouros - detalhe

Designação

Designação

Anta da foz do rio Frio, dita Casa dos Mouros

Outras Designações / Pesquisas

Anta da Foz do Rio Frio / Casa dos Mouros(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Anta

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Santarém / Mação / Ortiga

Endereço / Local

EN 3-12
Ortiga

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 129/77, DR, I Série, n.º 226, de 29-09-1977 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Situada no topo de um planalto sobranceiro ao rio Tejo e ao derradeiro cabeço da margem esquerda da embocadura do rio Frio, com um acentuado domínio sobre a paisagem envolvente, a "Anta da Casa dos Mouros", ou "Anta da Foz do Rio Frio", como é de igual modo conhecida na região, foi identificada no início dos anos setenta do século passado, e relocalizada em 1982, por Maria Amélia Horta Pereira e Thomas Hubner.
Procedeu-se, então, à primeira campanha de escavações no sítio, com o acordo da "Comissão Nacional Provisória de Arqueologia", do Instituto Português do Património Cultural (IPPC) (BUBNER, Maria Amélia H. P., BUBNER, Thomas, 1982, p. 3), ao mesmo tempo que se configurava a consolidação de toda a estrutura, utilizando-se, para o efeito, matérias primas da região, como a terra e o barro, de par com o cimento, restaurando-se e repondo-se na vertical os esteios que suscitassem tal procedimento.
De planta poligonal com um diâmetro de quase três metros, a câmara funerária deste exemplar do megalitismo desta zona do actual território português foi formada por onze esteios afeiçoados em blocos graníticos (como sucede, aliás, com os correspondentes ao corredor de acesso ao seu interior), o maior dos quais com aproximadamente três metros de altura.
Quanto ao corredor, propriamente dito, ele apresenta-se orientado a Nascente, com ca de três metros e meio de extensão, por um de largura, sendo composto lateralmente de cinco esteios fincados na vertical.
Toda a estrutura era originalmente coberta por uma mamoa - ou tumulus -, a qual, neste caso específico, foi integralmente construída por um anel de contenção constituído por material pétreo protegido com greda, relativamente abundante nas proximidades.
A recolha dos artefactos teve essencialmente lugar debaixo, justamente, desta mesma mamoa, bem como na área de entrada do sepulcro, sublinhando-se a presença de uma placa de xisto destituída, no entanto, de qualquer elemento decorativo. Não obstante, a análise de outros materiais, nomeadamente dos fragmentos cerâmicos, das pontas de seta de base convexa e da presença expressiva de micrólitos, permitirá enquadrar este exemplar no período de transição do Neolítico Médio para o Neolítico Final, no que diz respeito ao momento da sua edificação (Id., Idem, p. 6).
Os materiais então encontrados foram depositados no Museu Municipal Dr. João Calado Rodrigues, expressando a variedade do espólio exumado, como nos dão conta um punhal de cobre, machados, duas mós e um peso de tear executado na mesma matéria prima utilizada no levantamento do muro de contenção do sítio, ou seja, em grés.
[AMartins]

Bibliografia

Título

Anta da Foz do Rio Frio (Ortiga) - 1982, Informação Arqueológica

Local

Lisboa

Data

1985

Autor(es)

BUBNER, Maria Amélia Horta Pereira, BUBNER, Thomas

Título

Subsídios para a História do Concelho de Mação e da Região: Hipóteses sobre História e Pré-história, O Concelho de Mação

Local

Mação

Data

1941

Autor(es)

RODRIGUES, João Calado

Título

Elementos Históricos e Etnográficos do Concelho de Mação e da Região

Local

Ferreira do Zêzere

Data

1935

Autor(es)

SERRANO, Francisco

Título

Monumentos históricos do concelho de Mação

Local

Mação

Data

1970

Autor(es)

PEREIRA, Maria Amélia Horta

Título

A Anta da Foz do Rio Frio ou Casa dos Mouros (Ortiga). Resultado das escavações de 1982

Local

Mação

Data

1982

Autor(es)

BUBNER, Maria Amélia Horta Pereira, BUBNER, Thomas