Saltar para o conteúdo principal da página

Palácio Palmela, incluindo o jardim-terraço - detalhe

Designação

Designação

Palácio Palmela, incluindo o jardim-terraço

Outras Designações / Pesquisas

Antigo Palácio dos Duques de Palmela / Procuradoria Geral da República / Palácio Palmela / Procuradoria-Geral da República(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Palácio

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Santo António

Endereço / Local

Rua do Salitre
Lisboa

Número de Polícia: 201

Rua da Escola Politécnica
Lisboa

Número de Polícia: 140

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 1037/2006, DR, 2.ª, n.º 118, de 21-06-2006 (ver Portaria)
Despacho de homologação de 21-06-2004 do Ministro da Cultura
Despacho de concordância de 16-06-2004 do presidente do IPPAR
Parecer favorável de 12-05-2004 do Conselho Consultivo do IPPAR
Proposta de 25-09-2003 da DR de Lisboa para a alteração dos limites do bem a classificar
Despacho de homologação de 29-05-2003 do Ministro da Cultura
Parecer favorável de 7-05-2003 do Conselho Consultivo do IPPAR
Proposta de 13-03-1999 da DR de Lisboa para a classificação como IIP (com nova delimitação)
Despacho de abertura de 18-02-1994 do presidente do IPPAR
Proposta de 10-02-1994 da DR de Lisboa para a abertura da instrução de processo de classificação
Proposta de classificação de 16-05-1978 da ANBA
Proposta de classificação de 5-01-1977 da DGFP

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Edifício grandioso, de finais do século XVIII, foi projectado em 1792 pelo arquitecto Manuel Caetano de Sousa. Adquirido em 1823 pelo primeiro conde da Póvoa, Henrique Teixeira de Sampaio, que encarrega a arquitecto Luigi Chiari de efectuar uma campanha de obras. Dessa fase, resulta o actual aspecto da construção, bem como a capela e a escadaria nobre. Em 1837, por ocasião do casamento de D. Maria de Sousa, irmã do proprietário, com o filho do duque de Palmela, D. Domingos de Sousa Holstein, é despoletada uma nova campanha de obras, centrada na consolidação do andar superior. O Pavilhão Escultórico no jardim, concebido pelo escultor francês A. Calmels, assumiu um papel importante na ambiência artistico-criativa da excelente escultora que foi D. Maria de Sousa Holstein, duquesa de Palmela. A fachada principal, virada a Oeste, compõe-se de um corpo único, onde uma cornija saliente marca a passagem para o último piso. Rasgam-se ao longo desta fachada, janelas de secção rectangular, que ao nivel do terceiro e quarto piso (ao centro) são percorridas por varandas com gradeamento em ferro forjado. A ladear a porta principal encontramos duas esculturas alegóricas, aludindo à Força Mental e ao Trabalho, da autoria de Calmels, sendo o remate da entrada coroado por um frontão curvo com as armas dos duques de Palmela (Sousas do Prado). Actualmente encontra-se aqui instalada a Procuradoria Geral da República.

Imagens