Saltar para o conteúdo principal da página

Torre de Oriz ou dos Coimbras - detalhe

Designação

Designação

Torre de Oriz ou dos Coimbras

Outras Designações / Pesquisas

Torre dos Coimbras / Torre dos Coimbras / Torre de Oriz (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Torre

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Braga / Vila Verde / Oriz (Santa Marinha) e Oriz (São Miguel)

Endereço / Local

- -
Oriz

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 740-AL/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (ver Portaria)
Anúncio n.º 13410/2012, DR, 2.ª série, n.º 178, de 13-09-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 9-05-2012 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura, alterando a designação para Torre de Oriz ou dos Coimbras
Proposta de 30-03-2012 da DRC do Norte para a classificação como MIP da Torre dos Coimbras
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Despacho de abertura de 20-07-1990 do presidente do IPPC
Proposta de classificação de 15-11-1988 da CM de Vila Verde

ZEP

Despacho de concordância de 10-04-2015 do diretor-geral da DGPC
Parecer de 1-04-2015 da SPAA do CNC a propor a devolução do processo à DRC do Norte para reponderação
Nova proposta de 2-06-2014 da DRC do Norte
Despacho de 22-04-2014 do diretor-geral da DGPC a determinar o reenvio do processo à DRC do Norte para reanálise da proposta
Proposta de 2-04-2014 da DRC do Norte

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Esta torre senhorial tomou o nome da família Coimbra a partir de 1530, quando D. João de Coimbra, fundador da capela do mesmo nome na cidade de Braga e futuro abade de Oriz, adquiriu a propriedade a D. Tareja, mulher de D. João de Sousa, antigo senhor da honra.
No entanto, a sua construção é anterior, devendo situar-se pelo século XIV (SOUSA, 1984), época em que, um pouco por todo o país, as principais famílias nobres se empenharam em construir habitações fortificadas que ilustrassem o seu poderio e estatuto social.
Dentro da tipologia de domus fortis então erguidas, a de Oriz é um exemplar relativamente modesto, uma vez que possui apenas dois pisos. É de planta quadrangular, comum neste tipo de construções, e a entrada principal, de arco apontado, localiza-se ao nível do andar térreo. Um segundo acesso ao interior foi aberto onde originalmente terá existido uma janela de arco de volta perfeita, para permitir a correspondência entre a torre e o corpo residencial que se lhe adossa. O segundo piso era destinado a salão nobre e daí o maior cuidado colocado no sistema de iluminação, que integra janelas duplas de perfil trilobado e com mainel (nos alçados ocidental e nascente) a par de outras de lume único.
Construtivamente, parece ter havido algumas dificuldades ou falta de recursos para que se tivesse efectuado um projecto de maior envergadura. Sintoma disso parece ser a irregularidade das derradeiras fiadas de aparelho e o facto de o coroamento não integrar ameias. Estas circunstâncias podem ter-se ficado a dever, também, a uma possível reforma posterior do edifício. É natural que, no século XVI, passando a propriedade de mãos e conhecendo-se o meio renascentista em que D. João de Coimbra vivia, se tivessem realizado obras, mas quais tenham sido, e qual o seu impacto sobre a anterior estrutura, não estamos em condições de esclarecer.
Ao longo dos séculos mais recentes, a torre manteve-se como elemento patrimonial tutelar da quinta de Oriz. A um dos lados adossou-se um segundo corpo, de planta longitudinal e de piso único, que parece reaproveitar algum material da torre. Apesar da recente construção de algumas habitações, a propriedade manteve um cunho vincadamente rural, que a caracterizou ao longo dos séculos.
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

História, Arte e Paisagens do Distrito de Braga - I - Concelho de Vila Verde

Local

Braga

Data

1963

Autor(es)

-

Título

Casas-Torre ainda existentes nos arredores de Braga, O Distrito de Braga, 2ª sér., vol. III, pp.5-28

Local

Braga

Data

1978

Autor(es)

SOUSA, José João Rigaud de

Título

Torre de Oriz, separata

Local

Porto

Data

1984

Autor(es)

SOUSA, José João Rigaud de