Saltar para o conteúdo principal da página

Mosteiro de Santa Clara-a-Nova - detalhe

Designação

Designação

Mosteiro de Santa Clara-a-Nova

Outras Designações

Mosteiro de Santa Isabel

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Mosteiro

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Coimbra / Santa Clara e Castelo Viegas

Endereço / Local

Alto de Santa Clara
Coimbra

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 31-A/2012, DR, 1.ª série, n.º 252 (suplemento), de 31-12-2012 (ampliou a área classificada e alterou a designação para "Mosteiro de Santa Clara-a-Nova") (ver Decreto)
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Despacho de homologação de 30-12-2010 do Secretário de Estado da Cultura
Procedimento prorrogado até 31-12-2011 pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Edital N.º 119/2008 de 15-07-2008 da CM de Coimbra
Despacho de abertura (ampliação) de 6-02-2008 do director do IGESPAR, I.P.
Parecer favorável de 6-02-2008 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 14-11-2006 da DR de Coimbra para ampliação da classificação
Decreto de 20-05-1911, DG, n.º 119, de 23-05-1911 (determinou que a classificação compreende não só o túmulo mas ainda o claustro e coros) (ver Decreto)
Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (classificou o Mosteiro de Santa Clara, compreendendo o túmulo da Rainha Santa Isabel) (ver Decreto)

ZEP

Portaria n.º 381/2009, DR, 2.ª série, n.º 49, de 11-03-2009 (com ZNA) (ver Portaria)
Despacho de homologação de 5-12-2008 do Ministro da Cultura
Despacho de concordância de 12-11-2008 do diretor do IGESPAR, I.P.
Parecer de 12-11-2008 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P. a propor a separação das duas ZEP
Edital N.º 118/2008 de 15-07-2008 da CM de Coimbra
Despacho de homologação de 28-01-2008 da Ministra da Cultura
Edital N.º 299/06 de 18-12-2006 da CM de Coimbra
Parecer favorável de 4-10-2006 do Conselho Consultivo do IPPAR
Proposta de alteração de 27-06-2006 da DR de Coimbra, estabelecendo uma ZEP conjunta do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha e do Mosteiro de Santa Clara-a-Nova
Portaria de 8-10-1968, publicada no DG, n.º 259, de 4-11-1968
Portaria de 20-05-1960, publicada no DG, n.º 46, de 23-02-1961

Zona "non aedificandi"

Portaria n.º 381/2009, DR, 2.ª série, n.º 49, de 11-03-2009

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Os problemas registados no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha e a crescente insalubridade verificada nesse mesmo espaço, tiveram como consequência a construção de um novo mosteiro, cuja primeira pedra foi lançada a 3 de Julho de 1649. Este complexo conventual só estaria parcialmente concluído em 1696, data da sagração do templo, pois as obras do claustro, portaria e aqueduto continuaram até ao final do século XVIII (BORGES, 1987, p. 74). Muito embora o corpo da Rainha Santa tenha sido trasladado para a igreja, e o seu túmulo - uma das peças mais significativas do conjunto, executado por mestre Pero c. de 1330 -, se encontre no coro baixo da mesma, o mosteiro manteve a anterior invocação a Santa Clara.
A planta deste edifício foi traçada por Frei João Turriano (engenheiro-mor do Reino e lente de Matemática na Universidade de Coimbra), e as obras de construção do templo dirigidas por Mateus do Couto, arquitecto régio que terá mantido, de uma forma genérica, o projecto inicial.
Implantado no denominado Monte da Esperança, cuja localização ao mesmo nível da cidade de Coimbra permite uma vista privilegiada sobre a mesma, o mosteiro segue a linha de cume, o que deixa antever a sua organização volumétrica: "para a direita, em direcção a norte, alonga-se o extenso corpo do dormitório; ao centro ergue-se a parte da igreja e dos coros, ficando para trás o claustro e na sua ala norte, perpendicular à linha da frontaria do edifício, o refeitório e a cozinha; para a esquerda, a parte civil, conhecida por hospedarias" (GONÇALVES, CORREIA, 1947).
A planimetria simplificada e a preferência por linhas rectas, inscrevem o edifício ainda numa corrente maneirista, em que o portal da igreja e a fachada da portaria são já barrocos. Esta última foi desenhada por Carlos Mardel em 1761 e construída por Gaspar Ferreira. No interior do templo, destacam-se os catorze retábulos de talha dourada, nomeadamente o principal, de estilo nacional "(...) habilmente concebido para receber o trono eucarístico e o túmulo de prata da Rainha Santa" (BORGES, 1987, p. 74), que foi encomendado por D. Afonso de Castelo Branco em 1614, e executado pelo entalhador Domingos Lopes, com a colaboração de Manuel Moreira (BORGES, 2003). A imagem de Santa Isabel é da autoria de Teixeira Lopes e resulta de uma encomenda da Rainha D. Amélia. A nave, rectangular, divide-se em cinco tramos separados por pilastras dóricas que enquadram os retábulos com motivos franciscanos ou relatos da história de Santa Isabel, delineados por Mateus do Couto, e executados por António Gomes e Domingos Nunes em 1692.
Perto do coro, encontram-se dois túmulos góticos da Infanta D. Isabel (filha de D. Afonso V) e de uma das filhas de D. Pedro, duque de Coimbra. Já no coro alto, sobressaí o cadeiral de dois andares com pinturas de santos franciscanos nos espaldares, que remonta à primeira metade do século XVII; bem como diversos retábulos oriundos do antigo convento.
Pelas suas dimensões, o claustro assume-se como um verdadeiro claustro real (BORGES, 1987, p. 75). O seu traçado, tradicionalmente atribuído a Carlos Mardel (PEREIRA, 1995, p. 159), revela inspiração em modelos eruditos e austeros do maneirismo, tendo sido alvo de uma campanha decorativa dirigida por Gaspar Ferreira em 1737 (BORGES, 1987, p. 75). No entanto, outros autores defendem que apenas o piso superior do claustro é atribuível a Mardel, sendo que o piso inferior teria sido concebido por Manuel do Couto e Custódio Vieira (BONIFÁCIO, 1990).
Com a extinção das Ordens Religiosas, as dependências conventuais foram ocupadas pelo Exército - Batalhão de Serviços de Saúde - e pelo Museu Militar.
(Rosário Carvalho)

Imagens

Bibliografia

Título

"Os legados da Rainha Santa: notas para um percurso museológico, Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

ALARCÃO, Adília, PEREIRA, Helena

Título

"Santa Clara-a-Nova: reabilitação e diagnóstico, in Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

RODRIGUES, J. Delgado, CANAS, José Fernando

Título

"Coimbra: caracterização da margem esquerda, Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

RODRIGUES, Vasco

Título

"O emergente pólo de Santa Clara, Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

FIGUEIRA, Jorge

Título

"O mosteiro velho de Santa Clara, Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

MACEDO, Francisco Pato de

Título

"Esboço sobre a vida e obra da rainha Santa Isabel, Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

COELHO, Maria Helena da Cruz

Título

"A construção do novo mosteiro, Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

SILVA, Luísa Rodrigues da

Título

"[Não] São rosas, Senhor - Sobre as obras do claustro (1704-1760), in Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

FERRÂO, Leonor

Título

"As inscrições funerárias do coro-baixo (1629-1744), Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

AVELLAR, Filipa Gomes do

Título

"A Talha, Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

BORGES, Nelson Correia

Título

"O construtor seiscentista Domingos de Freitas, Mundo da Arte"

Local

Coimbra

Data

1981

Autor(es)

SILVA, Pedro Dias da

Título

"A actividade de Gaspar Ferreira em terras do interior beirão, Mundo da Arte"

Local

Coimbra

Data

1982

Autor(es)

-

Título

"Contrato da obra dos canos do Mosteiro novo da Rainha Santa com o mestre Domingos de Freitas, Munda - Revista do Grupo de Arqueologia e Arte do Centro"

Local

Coimbra

Data

-

Autor(es)

TAVARES, Paulino Mota

Título

"João de Ruão, escultor da renascença coimbrã"

Local

Coimbra

Data

1980

Autor(es)

BORGES, Nelson Correia

Título

"Os painéis da capela-mor da igreja: uma atribuição a Vincenzo Bacherelli (1672-1745), Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

MELLO, Magno

Título

"A pintura mural da igreja , in Monumentos, n.º 18"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

CAETANO, Joaquim

Título

"Polivalência e contradição: tradição seiscentista: o barroco e a inclusão de sistemas ecléticos no séc. XVIII: a segunda geração de arquitectos"

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

BONIFÁCIO, Horácio

Título

"Coimbra e Região"

Local

Lisboa

Data

1987

Autor(es)

BORGES, Nelson Correia

Título

"O barroco do século XVIII, História da Arte Portuguesa, vol.3"

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

PEREIRA, José Fernandes

Título

"Inventário Artístico de Portugal - Aveiro, Beja, Coimbra, Évora, Leiria, Portalegre, Porto e Santarém"

Local

Lisboa

Data

2000

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos

Título

"Património Edificado com Interesse Cultural - Concelho de Coimbra"

Local

Coimbra

Data

2009

Autor(es)

Câmara Municipal de Coimbra - Departamento de Cultura