Saltar para o conteúdo principal da página

Laje das Fogaças - detalhe

Designação

Designação

Laje das Fogaças

Outras Designações / Pesquisas

Lage das Fogaças na Chã das Castanheiras(Ver Ficha em www.arqueologia.patrimoniocultural.pt)
Gravuras rupestres de Monte de Góios (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt); (Ver Ficha em www.arqueologia.patrimoniocultural.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Arte Rupestre

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viana do Castelo / Caminha / Lanhelas

Endereço / Local

-- no recinto da oficina de pirotecnia da firma Libório Fernandes, Ldª. Chã das Castanheiras
Lugar da Boa Vista

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 735/74, DG, I Série, n.º 297, de 21-12-1974 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Sítio
Laje das Fogaças. Localiza-se na freguesia de Lanhelas, lugar da Boavista, na vertente ocidental do Monte de Góios. Enorme afloramento granítico, insculpido numa área de 14 m de comprimento e 9 de largura, parcialmente afetado pela laboração de uma pedreira, pela construção de um caminho, de um muro delimitador de propriedade e pela construção de uma fábrica de pirotecnia. Foi identificado um extenso reportório de gravuras constituído por 106 figuras, algumas das quais ostentam mais de um metro. Os temas iconográficos são diversificados, registando-se ziguezagues, linhas, triângulos, quadrados, quadrados delimitando uma cruz, quadrado reticulado, trapézio, retângulos, retângulos subdivididos, retângulo contendo cruz, retângulo reticulado, círculos, círculos concêntricos com ponto central, disco com ponto central, círculos com covinha central, círculos concêntricos com covinha central, círculo contendo cinco raios, círculo contendo dois diâmetros cruzados, círculo contendo contendo três diâmetros cruzados, coroas circulares, discos, disco contendo dois diâmetros cruzados, ovais, ovais contendo diâmetro, oval reticulada, oval subdividida, mancha oval, idoliformes, escudiformes, cruciformes, artefacto, canaleto, um antropomorfo, onze equídeos, um quadrupede indiferenciado, vinte e um colubrídeos, serpentiforme, quinze podomorfos, sendo que quatro constituem pares.
Os círculos simples, de diversas dimensões e as covinhas constituem os temas mais representados. Os podomorfos representando pés calçados esquerdos são os mais frequentes, estando maioritariamente orientados Norte-Sul. Os colubrídeos encontram-se em vários tamanhos e posições e podem enquadrar-se entre o Neolítico Final e a Idade do Ferro, à qual pertence a grande parte. Destacam-se, ainda, os grandes cruciformes, sem paralelos nos restantes pictogramas cadastrados no Monte dos Góios, e que podem balizar-se entre o Calcolítico e o início da Idade do Bronze. Um dos equídeos figurados poderá tratar-se de uma obra executada no final do Paleolítico Superior (Madalenense). Outro, poderá ser atribuído ao Epipaleolítico, enquanto que os restantes remetem para a Idade do Ferro. Os cruciformes, por sua vez, podem ser atribuídos já aos períodos históricos.
História
A identificação desta laje remonta ao século XIX quando há registo de uma visita realizada por Francisco Martins Sarmento. Em 1929, Abel Viana, publica o artigo As insculturas rupestres de Lanhelas, na revista Portucale, onde refere a laje das Fogaças, a Laje da Chã das Carvalheiras, o Penedo do Trinco e o Penedo da Bouça Velha.
Ana Vale
DGPC, 2019

Imagens

Bibliografia

Título

IC-1 - Viana do Castelo/Caminha, Ligação a Caminha. RECAPE. Relatório técnico-científico da prospecção arqueológica. Âmbito: Arte Rupestre, constante no processo 2002/1(563) - IC1 - Viana do Castelo/Caminha, Troço Norte Riba de Âncora/Caminha, Ligaçã

Local

-

Data

2004

Autor(es)

ALVES, Lara Bacelar

Título

IC-1 - Viana do Castelo/Caminha, Ligação a Caminha. Relatório técnico-científico da prospecção arqueológica entre Pks 1+800 e 2+300, constante no processo 2002/1(563) - IC1 - Viana do Castelo/Caminha, Troço Norte Riba de Âncora/Caminha, Ligação a Cam

Local

-

Data

2006

Autor(es)

ALVES, Lara Bacelar

Título

Arte Rupestre do Monte de Góios (Lanhelas, Caminha). Relatório Final de trabalhos Arqueológicos, no âmbito do Projecto de minimização do impacto e implementação de medidas compensatórias, devido à construção do troço da via A28/IC1, Viana do Castelo

Local

-

Data

2009

Autor(es)

GOMES, Mário Varela

Título

EIA - IC1/A28 - Viana do Castelo/Caminha, Troço Norte Riba de Âncora/Caminha, Ligação a Caminha e Nó de Vilar de Mouros, Relatório Final de Trabalhos Arqueológicos, constante no processo 2002/1(563) - IC1 - Viana do Castelo/Caminha, Troço Norte Riba

Local

-

Data

2002

Autor(es)

MONTEIRO, Margarida

Título

A Gravura na Arte Esquemática do Noroeste Peninsular - O Caso do Monte de Góios (Lanhelas, Caminha). Dissertação de Mestrado, Universidade do Porto.

Local

-

Data

2010

Autor(es)

VALDEZ, Joana

Título

As Insculturas Rupestres de Lanhelas (Caminha, Alto Minho), Portucale, Vol.II, nº. 10

Local

-

Data

1929

Autor(es)

VIANA, Abel