Saltar para o conteúdo principal da página

Anta do Barrocal - detalhe

Designação

Designação

Anta do Barrocal

Outras Designações / Pesquisas

Anta da Herdade do Barrocal 1 / Anta 1 da Herdade do Barrocal (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Anta

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Évora / Nossa Senhora da Tourega e Nossa Senhora de Guadalupe

Endereço / Local

Monte da Herdade do Barrocal
-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Monumento edificado entre os inícios do 4.º e meados do 3.º milénio a.C., trata-se de uma anta construída com esteios graníticos de grão grosseiro, cuja estrutura formal pertence ao denominado "universo megalítico eborense", cujo protótipo é considerada a Anta Grande da Comenda da Igreja, em Montemor o Novo.
Com c. de 2 m de altura e 3 de diâmtero, esta anta é constituída pela característica câmara funerária de planta centralizada poligonal, edificada, neste caso, com 7 esteios , 5 dos quais "n situ. As medidas desta grande câmara são: c. de 3 m de diâmetro, com altura máxima de c. de 2,30 m a partir da superfície do solo. Ainda possuí o respectivo corredor de acesso, de planta quadrangular oblonga, embora visivelmente destruído.
Além disso, este monumento megalítico apresenta os seus diferentes volumes articulados horizontalmente, segundo um eixo E.-O. Esta diferenciação encontra-se em relação directa com a cobertura de ambos os corpos. Assim, enquanto a da câmara é composta por uma laje granítica, a do corredor é constituída por uma série de dintéis graníticos colocados sequencialmente. A entrada para este corredor era efectuada através de um vão ladeado pelos esteios das ombreiras e rematada pelo dintel da respectiva cobertura. Esta abertura seria fechada por uma laje já inexistente, como, ademais, sucede com a própria mamoa que cobria por completo o monumento.
[AMartins]

Bibliografia

Título

Roteiro do Megalitismo de Évora

Local

-

Data

1992

Autor(es)

-

Título

Antas do Concelho de Reguengos de Monsaraz. Estudos e Memórias

Local

-

Data

1985

Autor(es)

LEISNER, Georg; LEISNER, Vera

Título

Antas dos Arredores de Évora, A Cidade de Évora

Local

-

Data

-

Autor(es)

LEISNER, Georg Klaus

Título

Antas dos Arredores de Évora

Local

-

Data

1898

Autor(es)

VASCONCELOS, José Leite de

Título

Roteiro de Alguns Megálitos da Região de Evora, A Cidade de Évora

Local

Évora

Data

1975

Autor(es)

GONCALVES, José Pires