Saltar para o conteúdo principal da página

Padrão do Ameixial - detalhe

Designação

Designação

Padrão do Ameixial

Outras Designações / Pesquisas

Terreiro e Padrão da Batalha do Ameixial (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Padrão

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Estremoz / Ameixial (Santa Vitória e São Bento)

Endereço / Local

-- junto da EN 245
Santa Vitória do Ameixoal

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A povoação de Santa Vitória do Ameixial testemunha, logo na sua designação, a fundamental vitória portuguesa de 1663 diante das tropas espanholas, em plena Guerra da Restauração. Nesse ano, as tropas inimigas, comandadas por D. João de Áustria, sitiaram a cidade de Évora, cuja guarnição se rendeu a 22 de Maio, ficando mais perto a conquista da própria capital. D. Sancho Manuel, Conde de Vila Flor, desafiando os castelhanos, acabou por colocar os seus homens nas proximidades de Estremoz, nos campos elevados do Ameixial, onde finalmente recebeu a investida. O renhido combate resultou numa retumbante vitória dos portugueses, seguramente uma das mais importantes deste período histórico. No local onde decorreu, no sopé da Serra Murada, também conhecido como "outeiro dos ataques", na estrada para a Vila do Cano, foi levantado um padrão comemorativo da vitória, que seria mais tarde mudado para a Estrada Nacional 245, onde se encontra hoje.
Trata-se de um obelisco composto por um soco de três degraus quadrados, sobre o qual se ergue a base e a coluna lisa, com capitel toscano rematado por plinto e coroa fechada. Aquando da deslocação do monumento, este foi resguardado por uma grade de ferro fundido com pilaretes de mármore nos ângulos. Numa das faces da base, paralepipédica, está a seguinte inscrição: "NO ANNO DE SEIS CENTOS E SETENTA / E TRES EM OUTO DE JUNHO REINANDO / EM CASTELLA DOM PHELIPE QUARTO / VINDO DOM JOÃO DE AUSTRIA SEU FILHO CAP(M) GEN(L) DO EXº DAQUELE REINO RETI / RANDO SE COMELLE DA SIDADE DE EVORA / SE FORMOU NESTE SITIO A VISTA DO EX(TO) DE PORTUGAL QUE O SEGUIA DE QUE ERA / GOV(OR) DAS ARMAS DOM SANCHO ME(L) COM / DE DE VILA FLOR O ACOMETEO DANDOLE BA / TALHA E DESTROINDO AO EX(TO) DE CASTELLA / EM QUE VINHA TODA A NOBREZA. " SML

Imagens