Saltar para o conteúdo principal da página

Portal manuelino e galilé da Igreja de Chelas - detalhe

Designação

Designação

Portal manuelino e galilé da Igreja de Chelas

Outras Designações / Pesquisas

Portal e galilé do antigo convento de São Félix e Santo Adrião de Chelas / Mosteiro de São Félix / Convento de Chelas / Igreja Paroquial de Chelas / Igreja de São Félix (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Convento

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Marvila

Endereço / Local

Largo de Chelas
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 17 954, de 20-01-1930, DG, I Série, n.º 34, de 11-02-1930 (reduziu a classificação ao portal e galilé) (ver Decreto)
Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (classificou a Igreja de Chelas) (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

As origens do Mosteiro de Chelas perdem-se no tempo. As informações mais coerentes - frustada que está por longos anos a possibilidade de se realizar uma intervenção arqueológica - apontam para uma ocupação de época visigótica sobre antigas estruturas romanas. As primeiras evidências materiais que subsistem são do século X, altura em que a activa comunidade moçárabe de Lisboa patrocinou uma reconstrução, pelo menos, da igreja.
Ao longo da Baixa Idade Média foram várias as campanhas (românica, gótica e manuelina). Desta última fazem parte o portal manuelino e a galilé de aceso ao templo, únicos elementos classificados. Em 1604 procedeu-se à reconstrução integral do Mosteiro, que continuou a manter a memória dos mártires aí sepultados.
Apesar de bastante modificado depois da extinção das ordens religiosas - passando a Fábrica de pólvora e depois a Arquivo Geral do Exército - o convento mantém as características essenciais da reforma executada nos primeiros anos do século XVII, com alguns acrescentos decorativos de inegável qualidade, como parte do programa azulejar do século XVIII que ainda se conserva no Museu Arqueológico do Carmo.
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

Conventos de Lisboa

Local

Lisboa

Data

1989

Autor(es)

CAEIRO, Baltazar

Título

Portugal antigo e moderno: diccionario geographico, estatistico, chorographico, heraldico, archeologico, historico, biographico e etymologico de todas as cidades, villas e freguezias de Portugal e de grande numero de aldeias...

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, FERREIRA, Pedro Augusto

Título

Monumentos Sacros de Lisboa em 1883

Local

-

Data

1924

Autor(es)

PEREIRA, Luís Gonzaga

Título

Crónica dos Cónegos Regrantes do Patriarca S. Agostinho

Local

-

Data

1768

Autor(es)

-

Título

Pelas freguesias de Lisboa. Lisboa Oriental

Local

Lisboa

Data

1993

Autor(es)

CONSIGLIERI, Carlos; RIBEIRO, Filomena; VARGAS, José Manuel; ABEL, Marília

Título

Memórias do Convento de Chelas

Local

Lisboa

Data

-

Autor(es)

FARIA, Manuel Severino de

Título

A antiga freguesia dos Olivais

Local

Lisboa

Data

1969

Autor(es)

DELGADO, Ralph