Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja da Sé Velha - detalhe

Designação

Designação

Igreja da Sé Velha

Outras Designações / Pesquisas

Sé Velha de Coimbra / Catedral de Coimbra / Igreja Paroquial da Sé Velha / Igreja de Nossa Senhora da Assunção (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Sé, Catedral

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Coimbra / Coimbra (Sé Nova, Santa Cruz, Almedina e São Bartolomeu)

Endereço / Local

Largo da Sé Velha
Coimbra

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (voltou a classificar, com a designação de Igreja da Sé Velha) (ver Decreto)
Nota: pelo mesmo diploma, em Túmulos e Sepulturas/Distrito de Coimbra/Coimbra, foi igualmente classificado como monumento nacional o "Túmulo de D. Sesnando", que se encontra no interior desta igreja
Decreto de 10-01-1907, DG, n.º 14, de 17-01-1907 (classificou com a designação de Sé Velha de Coimbra)

ZEP

Portaria n.º 311/2014, DR, 2.ª série, n.º 92, de 14-05-2014 (alterou a ZNA incluída na ZEP) (ver Portaria)
Anúncio n.º 9541/2012, DR, 2.ª série, n.º 86, de 3-05-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 21-04-2010 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 19-04-2010 da DRC do Centro
Despacho de 18-02-2010 do director do IGESPAR, I.P. a devolver o processo à DRC do Centro
Parecer de 20-01-2010 do Conselho Consultivo a propor que seja apresentada nova proposta
Proposta de 9-11-2009 da DRC do Centro para a ZEP dos imóveis classificados e em vias de classificação do Centro Histórico de Coimbra
Portaria de 12-01-1957, publicada no DG, II Série, n.º 23, de 28-01-1957

Zona "non aedificandi"

Portaria n.º 311/2014, DR, 2.ª série, n.º 92, de 14-05-2014
Portaria de 12-01-1957, publicada no DG, II Série, n.º 23, de 28-01-1957

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A Sé-Velha de Coimbra inscreve-se no Românico afonsino da cidade, que corresponde, grosso modo, ao reinado de D. Afonso Henriques, período de maior esplendor das oficinas românicas de Coimbra, mas simultaneamente de início de decadência e de estagnação das soluções estruturais e decorativas que caracterizam a produção românica desta cidade.
A campanha do século XII, bastante homogénea em todas as suas partes, teve início no episcopado de D. Miguel Salomão, pelo início da década de 60 e prolongou-se até à primeira metade do século XIII, altura em que se concluiu o portal principal, não sem que tivessem existido algumas paragens forçadas do estaleiro. O templo, de três naves, transepto ligeiramente saliente, torre lanterna sobre o cruzeiro e cabeceira tripartida, significa uma ruptura para com o esquema de catedrais românicas seguido até então no nosso país (Braga e Porto) e constitui um ponto de partida da chamada tipologia de catedrais do Sul (Coimbra, Lisboa e Évora). Para este facto muito terá contribuído a acção de Mestre Roberto, arquitecto de origem francesa que trabalhou também na Sé de Lisboa e em Santa Cruz de Coimbra, e que se deslocou, pelo menos duas vezes, à Catedral coimbrã para resolver problemas estruturais.
De todo este projecto inicial destaca-se a profusão de capitéis decorados com temas vegetalistas e animalistas, no que constitui o mais rico programa iconográfico do Românico português e, especialmente, a configuração de fortaleza da fachada principal, organizada segundo um esquema compacto tripartido, com o corpo central avançado e duas poderosas torres inscritas na massa fortificada, toda ela terminando em ameias.
No início do século XIII procedeu-se à construção do claustro, o primeiro de estilo gótico, aplicado a edifícios não cistercienses, em solo português. O início das obras situam-se pelo ano de 1218, depois de um moroso processo preparatório, provavelmente relacionado com a desobstrução da área citadina que viria a ocupar. A sua implantação parece ter obedecido à configuração do terreno, daqui resultando uma quadra perfeita mas disposta obliquamente em relação à igreja.
Nos séculos seguintes foram várias as remodelações por que passaram algumas partes da Sé de Coimbra. Particularmente importantes foram as obras executadas aquando do longo episcopado de D. Jorge de Almeida, na viragem para o século XVI e durante toda a primeira metade deste. Em 1498 este prelado decidiu proceder a uma ampla renovação da Sé, começando pelo retábulo-mor, que então encomendou a Olivier de Gand e a Jean d'Ypres.
As obras haveriam de prosseguir pelo Renascimento, destacando-se a acção do arquitecto João de Ruão. A ele se deve, entre outras obras no interior, a Porta Especiosa, executada na década de 30 e que se sobrepôs ao alçado Norte do transepto românico. Compõe-se de um arco triunfal de três andares, sendo o tímpano decorado com um baixo-relevo dedicado à Virgem com o Menino. Também Nicolau de Chanterenne trabalhou para este bispo, sendo-lhe atribuído o retábulo de São Pedro, no absidíolo esquerdo da cabeceira, local onde D. Jorge de Almeida decidiu sepultar-se em campa rasa.
Ainda da grande campanha de inícios do século XVI é a renovação da arca tumular de D. Sesnando, o alvazil moçárabe que D. Fernando, o Magno, colocou no governo da cidade na segunda metade do século XI e figura tutelar da história cristã da Coimbra medieval. Esta alteração ter-se-á dado em data muito precoce do episcopado, pois revela alguma simplicidade, com um letreiro gótico de pendor ainda ligado à descendência do arquitecto batalhino Mateus Fernandes.
O interior do templo mantém a sua feição original, mas enriquecido por algumas campanhas decorativas importantes. Nas naves e braços do transepto conservam-se arcossólios com os túmulos medievais de D. Tibúrcio, bispo da diocese na primeira metade do século XIII, o de D. Egas Fafe, e especialmente, o de D. Vataça, aia da rainha Santa Isabel e atribuído a Mestre Pêro.
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

As mais belas igrejas de Portugal, vol. I

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

GIL, Júlio

Título

Coimbra - guia para uma visita

Local

Coimbra

Data

2003

Autor(es)

DIAS, Pedro

Título

O Românico português na perspectiva das relações internacionais, Românico em Portugal e na Galiza, pp.30-48

Local

Lisboa

Data

2001

Autor(es)

REAL, Manuel Luís

Título

Portugal roman, vol. I

Local

-

Data

1986

Autor(es)

GRAF, Gerhard N.

Título

La sculpture figurative dans l'art roman du Portugal, Portugal roman, vol. I, pp.33-75

Local

-

Data

1986

Autor(es)

REAL, Manuel Luís

Título

A Sé Velha de Coimbra

Local

-

Data

1930

Autor(es)

VASCONCELOS, António Garcia Ribeiro de

Título

Sé Velha de Coimbra. Boletim da Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, nº109

Local

-

Data

1962

Autor(es)

-

Título

História da Arte em Portugal - O Românico

Local

Lisboa

Data

2001

Autor(es)

ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de

Título

A Obra Silvestre e a Esfera do Rei

Local

Coimbra

Data

1990

Autor(es)

PEREIRA, Paulo

Título

Coimbra e Região

Local

Lisboa

Data

1987

Autor(es)

BORGES, Nelson Correia

Título

Inventario Artistico de Portugal - Cidade de Coimbra.

Local

Lisboa

Data

1947

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira, CORREIA, Vergílio

Título

História da Arte em Portugal - o Gótico

Local

Lisboa

Data

2002

Autor(es)

ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, BARROCA, Mário Jorge

Título

O descanso eterno. A tumulária, História da Arte Portuguesa, vol.1, pp.435-455

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

MACEDO, Francisco Pato de

Título

O mundo românico (séculos XI-XIII), História da Arte Portuguesa, vol.1, Lisboa, Círculo de Leitores, 1995, pp.180-331

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

RODRIGUES, Jorge

Título

Manuelino. À descoberta da arte do tempo de D. Manuel I

Local

Lisboa

Data

2002

Autor(es)

DIAS, Pedro

Título

A escultura em Portugal (séculos XII-XV)

Local

Lisboa

Data

1948

Autor(es)

SANTOS, Reinaldo dos

Título

Três túmulos

Local

Lisboa

Data

1924

Autor(es)

CORREIA, Vergílio

Título

Túmulo do Bispo de Coimbra D. Tiburcio, Os Descobrimentos e a Europa do Renascimento. A Voz da Terra Ansiando pelo Mar. Antecedentes dos Descobrimentos, XVII Exposição de Arte Ciência e Cultura, p.215

Local

Lisboa

Data

1983

Autor(es)

MATTOSO, José

Título

Vataça - uma dona na vida e na morte, Actas das II Jornadas Luso-Espanholas de História Medieval, vol. I, pp. 159-193

Local

Porto

Data

1987

Autor(es)

COELHO, Maria Helena da Cruz, VENTURA, Leontina

Título

O claustro da Sé de Lisboa: uma arquitectura «cheia de imperfeições»?, Murphy, nº1, pp.18-69

Local

Coimbra

Data

2006

Autor(es)

FERNANDES, Paulo Almeida

Título

Conservação e restauro da Sé Velha de Coimbra. Coberturas, fachadas e porta especiosa, Revista Património - Estudos, nº8, pp.62-66

Local

Lisboa

Data

2005

Autor(es)

MARQUES, Fernando

Título

Porta Especiosa da Sé Velha de Coimbra. Aspectos metodológicos e apontamentos sobre uma intervenção de conservação, Revista Património - Estudos, nº8, pp.67-72

Local

Lisboa

Data

2005

Autor(es)

PINTO, A. P. Ferreira, PROENÇA, N., RODRIGUES, J. Delgado

Título

Igreja e República: o processo de classificação da Sé Velha de Coimbra, A República, os Museus e o Património, pp. 134-149

Local

Coimbra

Data

2010

Autor(es)

CRAVEIRO, Maria de Lurdes

Título

A Arquitectura ao Romano

Local

Vila Nova de Gaia

Data

2009

Autor(es)

CRAVEIRO, Maria de Lurdes

Título

A Arquitectura do Ciclo Filipino

Local

Vila Nova de Gaia

Data

2009

Autor(es)

SOROMENHO, Miguel

Título

Património Edificado com Interesse Cultural - Concelho de Coimbra

Local

Coimbra

Data

2009

Autor(es)

Câmara Municipal de Coimbra - Departamento de Cultura