Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja do Menino de Deus - detalhe

Designação

Designação

Igreja do Menino de Deus

Outras Designações / Pesquisas

Convento da Ordem Terceira da Penitência / Convento e Igreja do Menino Deus (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Santa Maria Maior

Endereço / Local

Largo do Menino de Deus
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 5 046, DG, I Série, n.º 268, de 11-12-1918 (ver Decreto)

ZEP

Despacho de 18-10-2011 do diretor do IGESPAR, I.P. a concordar com o parecer e a devolver o processo à DRC de Lisboa e Vale do Tejo para apresentar propostas de ZEP individuais, ou conjuntas nos casos em que tal se justifique
Parecer de 10-10-2011 da SPA do Conselho Nacional de Cultura a propor o arquivamento
Proposta de 22-08-2006 da DR de Lisboa para a ZEP conjunta do Castelo de São Jorge e restos das cercas de Lisboa, Baixa Pombalina e imóveis classificados na sua área envolvente

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A igreja do Menino de Deus, obra barroca do tempo de D. João V projectada pelo arquitecto João Antunes, apresenta planta longitudinal com capela-mor profunda e oito capelas em arco de volta perfeita, coroadas por tribunas com janelas que concorrem para a iluminação do espaço interno.
A igreja desenvolve-se com grande unidade espacial conseguida quer através da colocação de altares de talha dourada a cortar os ângulos, quer com o desenvolvimento de um jogo de luz e cor com mármores policromos embutidos nos panos murários articulados com composições pictóricas e escultóricas - como por exemplo, a pintura do tecto, obra de parceria entre Jerónimo da Silva e André Gonçalves, representando a "Ascensão de São Francisco de Assis com as Virtudes"; e as duas estátuas de mármore representando São Domingos de Gusmão e São Francisco de Assis, atribuídas a João António Bellini de Pádua.

Imagens