Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de Santo António de Lisboa e sacristia - detalhe

Designação

Designação

Igreja de Santo António de Lisboa e sacristia

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de Santo António à Sé / Igreja de Santo António de Lisboa / Santuário de Santo António(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Santa Maria Maior

Endereço / Local

Largo de Santo António da Sé
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 19 484, DG, I Série, n.º 64, de 18-03-1931 (ver Decreto)

ZEP

Despacho de 18-10-2011 do diretor do IGESPAR, I.P. a concordar com o parecer e a devolver o processo à DRC de Lisboa e Vale do Tejo para apresentar propostas de ZEP individuais, ou conjuntas nos casos em que tal se justifique
Parecer de 10-10-2011 da SPA do Conselho Nacional de Cultura a propor o arquivamento
Proposta de 22-08-2006 da DR de Lisboa para a ZEP conjunta do Castelo de São Jorge e restos das cercas de Lisboa, Baixa Pombalina e imóveis classificados na sua área envolvente
Portaria de 21-08-1961, publicada no DG, II Série, n.º 213, de 11-09-1961 (sem restrições) (ZEP da Sé de Lisboa, do portal principal da Igreja da Madalena, das Lápides das Pedras Negras, da Igreja da Conceição Velha, da Casa de Brás de Albuquerque e da Igreja de Santo António de Lisboa)
Despacho de homologação de 18-07-1961
Parecer (favorável) de 9-06-1961 da 1.ª Sub-Secção da 6.ª Secção da JNE
Proposta de 7-01-1961 da DGEMN

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

De fundação medieval e com uma campanha manuelina, a Igreja de Santo António é hoje um monumento pós-terramoto, edificado entre 1767 e 1787, segundo projecto de Mateus Vicente de Oliveira. O produto final conjuga elementos díspares como o portal, ainda filiado no barroco joanino, e a cartela rococó na fachada Sul. A igreja é de nave única com cobertura em abóbada de berço e utilização abundante dos mármores. Salienta-se igualmente a riqueza pictórica das capelas, concebida por Pedro Alexandrino, o programa azulejar da sacristia, da segunda metade do século XVIII, e as grades neo-medievais do arquitecto Vasco Regaleira que imitam a célebre grade da Sé de Lisboa.
PAF

Imagens