Saltar para o conteúdo principal da página

Casa de Miguel de Vasconcelos - detalhe

Designação

Designação

Casa de Miguel de Vasconcelos

Outras Designações / Pesquisas

Casa dos Medalhões / Casa dos Lunas (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viana do Castelo / Viana do Castelo / Viana do Castelo (Santa Maria Maior e Monserrate) e Meadela

Endereço / Local

Largo do Instituto Histórico do Minho, à Rua do Poço
Viana do Castelo

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 11 454, DG, I Série n.º 35, de 19-02-1926 (ver Decreto)

ZEP

Portaria de 12-06-1973, publicada no DG, II Série, n.º 149, de 27-06-1973 (sem restrições) (a legenda da planta refere ZEP da Zona Arqueológica de Viana do Castelo, quando do diploma fixou a ZEP dos Paços Municipais, da Igreja de Santa Cruz (São Domingos), da Misericórdia, do Palácio dos Viscondes da Carreira, do Chafariz da Praça da Rainha, da Casa de João Velho, da Casa de Miguel de Vasconcelos, da Igreja matriz, da Fachada do prédio manuelino na Rua de São Pedro, 28, e do Forte ou Castelo de Santiago)

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Situada na zona velha da vila, fronteira à Matriz, a Casa Luna tará sido construída no século XV. O seu proprietário, Jácome Rodrigues de Luna, era descendente de nobres galegos que haviam perdido todos os direitos sobre os seus domínios senhoriais. Não podendo ostentar o brasão de armas da família na fachada da habitação, Jácome de Luna contratou o mestre João Lopes o Velho cerca de 1545 para executar um programa decorativo repleto de símbolos alusivos à nobreza da sua linhagem. No século XVII seria proprietário da Casa Luna Miguel de Vasconcelos, bisneto do encomendante e Secretário de Estado de Filipe III.
A Casa Luna é um prédio de três andares, prolongado para trás por duas outras casas; por este motivo, toda a estrutura da casa se apresenta bastante assimétrica. O primeiro registo do edifício principal foi alterado para a instalação de uma loja. O segundo registo está dividido por duas janelas de sacada de molduras assimétricas, sendo a da esquerda ladeada por duas pilastras decoradas com motivos lombardos. Os capitéis têm mascarões de folhagens, e na base foram esculpidos dois baixos-relevos com as figuras de um homem de turbante e um homem com elmo. A janela à direita, sem decoração, é enquadrada na base por dois guerreiros com elmo. Assentes sobre o friso que remata o conjunto das janelas, João Lopes o Velho esculpiu duas urnas, sendo a da esquerda ladeada por duas luas, uma em quarto crescente, outra em minguante, numa alusão ao proprietário. Entre as urnas foram esculpidos dois medalhões que seriam retratos dos proprietários da casa, actualmente destruídos. Este registo é rematado com um friso decorado por cabeças aladas. Na base do terceiro registo encontra-se a inscrição: "ESTA CASA MANDOU FAZER JÁCOME RODRIGUEZ CAVALEIRO FIDALGO DA CASA D'EL REI NOSSO SENHOR E COMENDADOR DE BRITO NA ORDEM DE CRISTO E SUA MULHER MARIA BARBOSA BISNETA DE FERNÃO GONÇALVES BARBOSA E BISNETA DE MARTIM DA ROCHA, FIDALGO DO SENHOR INFANTE D. PEDRO". Acima da inscrição estão duas janelas de peito, ladeadas por colunelos decorados com motivos vegetalistas. O remate da janela esquerda é feito por uma sucessão de pequenas urnas, enquanto a outra janela é rematada por dois mascarões ladeados por urnas.
A fachada lateral foi unificada com o projecto decorativo realizado por João Lopes o Velho, uma vez que é notória uma tentativa de uniformização dos dois primeiros edifícios através da decoração. O primeiro registo dos edifícios, sem decoração, apresenta três portais de entrada para a dependência traseira da casa. No segundo registo do primeiro edifício encontramos duas janelas de peito, a da direita decorada no peitoril com enrolamentos vegetalistas e ladeada por dois medalhões. A grande janela de sacada situada ao centro dos dois primeiros edifícios é profusamente decorada. De estrutura mainelada, a janela é ladeada por duas pilastras decoradas na base e no capitel. As bases têm esculpidos dois relevos, à esquerda uma armadura animada, à direita um homem com elmo, e os capitéis possuem motivos vegetalistas. A imposta dos arcos do mainel é rematada por uma máscara zoomórfica. A janela é terminada por friso com duas urnas que enquadram uma cartela gravada com uma inscrição, actualmente ilegível. O edifício central apresenta ainda no segundo registo da sua fachada duas janelas de peito, a da esquerda emoldurada por quatro colunelos, sendo o pormenor decorativo mais interessante dois relevos que ladeiam a moldura, um homem e uma mulher que parecem espreitar, dentro de casa, o movimento da rua. A encimar a janela foi esculpida uma cruz de Santo André. A janela do centro, ladeada por colunelos abalaustrados, apresenta uma cruz de Cristo esculpida em relevo no lintel. O último edifício, à esquerda, possui no segundo registo uma janela de moldura simples, e a rematar o seu pano murário, um terraço assente sobre cachorrada de seres fantásticos.
Catarina Oliveira
GIF/IPPAR/2003

Imagens

Bibliografia

Título

Viana do Castelo

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

CALDAS, João Vieira, GOMES, Paulo Varela

Título

Archivo Viannense

Local

Viana do Castelo

Data

1891

Autor(es)

GUERRA, Luís Figueiredo da

Título

Guia de Vianna do Castello

Local

Viana do Castelo

Data

1923

Autor(es)

GUERRA, Luís Figueiredo da

Título

«Lopes-uma família de artistas em Portugal e na Galiza», Revista Guimarães n.º 96

Local

Guimarães

Data

1986

Autor(es)

REIS, António Matos

Título

A arquitectura de granito em Viana da Foz do Lima - Renascimento e Maneirismo no Noroeste português

Local

Lisboa

Data

2002

Autor(es)

OLIVEIRA, Catarina

Título

A arquitectura manuelina

Local

Vila Nova de Gaia

Data

2009

Autor(es)

DIAS, Pedro