Saltar para o conteúdo principal da página

A parte dos prédios militares n.os 14 e 15 de Évora, que constam dos trechos mais típicos e interessantes das antigas muralhas da cidade, incluindo as portas extremas desse troço de muralhas, a Porta da Alagoa e a do Raimundo (anteriores a D. João IV - detalhe

Designação

Designação

A parte dos prédios militares n.os 14 e 15 de Évora, que constam dos trechos mais típicos e interessantes das antigas muralhas da cidade, incluindo as portas extremas desse troço de muralhas, a Porta da Alagoa e a do Raimundo (anteriores a D. João IV

Outras Designações / Pesquisas

Muralhas e Fortificações de Évora / Sistema Fortificado de Évora (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Edifício

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Évora / Évora (São Mamede, Sé, São Pedro e Santo Antão)

Endereço / Local

Rua da Lagoa
Évora

Rua do Raimundo
Évora

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 7 719, DG, I Série, n.º 199, de 29-09-1921 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

Abrangido por conjunto inscrito na Lista do Património Mundial da UNESCO, que, ao abrigo do n.º 7 do art.º 15.º da Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro, se encontra classificado como MN

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

No contexto da reconquista e defesa do território nacional conquistado aos mouros durante os séculos XII e XIII, é reerguida a a cerca medieval de Évora, rasgada nos seus troços por várias portas e torres.
No espaço da muralha , definido entre as portas da Alagoa (Norte) de Alconchel e do Raimundo (Oeste), encontram-se vestígios do reforço bélico com que se procurava optimizar a defesa protectora do burgo. Assim sendo, a porta da Alagoa é dotada de uma sólida torre granítica, adossada aos panos de muralha. O segmento virado a Sul do circuito muralhado, é apetrechado de dois cubelos e um postigo de silharia, rematado em arco de volta perfeita, denominado Postigo dos Penedos.
A muralha estende-se até à Porta de Alconchel, guarnecida de dois fortes torreões, reforço defensivo que se explica pelo facto desta ser a principal porta da cidade. Um destes torreões, impressiona pela solidez que transpira da caixa murária, albergando, no seu interior, várias divisões que serviram de masmorras. A outra estrutura que atinge os 20m de altura (e, como tal denominada de Homenagem) enquadra o percurso da cerca que termina na Porta do Raimundo, sustentada por baluartes seiscentistas.
Atente-se ao facto de que esta última porta, tendo sido demolida em 1880 e posteriormente reconstruída, é de feição revivalista.
SCP

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal, vol. VII (Concelho de Évora - volume I)

Local

Lisboa

Data

1966

Autor(es)

ESPANCA, Túlio