Saltar para o conteúdo principal da página

Lápides das Pedras Negras - detalhe

Designação

Designação

Lápides das Pedras Negras

Outras Designações / Pesquisas

Lápides das Pedras Negras (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Inscrição

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Santa Maria Maior

Endereço / Local

Travessa do Almada
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (ver Decreto)

ZEP

Despacho de 18-10-2011 do diretor do IGESPAR, I.P. a concordar com o parecer e a devolver o processo à DRC de Lisboa e Vale do Tejo para apresentar propostas de ZEP individuais, ou conjuntas nos casos em que tal se justifique
Parecer de 10-10-2011 da SPA do Conselho Nacional de Cultura a propor o arquivamento
Proposta de 22-08-2006 da DR de Lisboa para a ZEP conjunta do Castelo de São Jorge e restos das cercas de Lisboa, Baixa Pombalina e imóveis classificados na sua área envolvente
Portaria de 21-08-1961, publicada no DG, II Série, n.º 213, de 11-09-1961 (sem restrições) (ZEP da Sé de Lisboa, do portal principal da Igreja da Madalena, das Lápides das Pedras Negras, da Igreja da Conceição Velha, da Casa de Brás de Albuquerque e da Igreja de Santo António de Lisboa)
Despacho de homologação de 18-07-1961
Parecer (favorável) de 9-06-1961 da 1.ª Sub-Secção da 6.ª Secção da JNE
Proposta de 7-01-1961 da DGEMN

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Sítio
Os quatro elementos pétreos conhecidos como as "Lápides das Pedras Negras", encontram-se na parede de um prédio pombalino que acompanha o declive da Travessa do Almada, entre os vãos das janelas do primeiro andar, em pleno centro da cidade de Lisboa. A designação das lápides está associada ao nome da rua com a qual o referido imóvel faz gaveto: Rua das Pedras Negras.
A primeira lápide, um monólito de secção retangular de pé sobre mísula de calcário, apresenta-se danificada e incompleta, podendo apenas ler-se o início das palavras: MERCVR--/CAESA--/AVGVST--/C.IVLIVS F. IU--/PERMISS V. DEC/DEDIT. F--, permitindo no entanto confirmar a presença do nome de Caio Júlio, dedicante, e as invocações do deus Mercúrio e do Imperador César Augusto.
A inscrição seguinte refere-se a uma lápide de forma quadrangular, suportada por um troço de coluna por sua vez apoiado num pequeno pedestal. Nesta lê-se: DEVM MATR/ T. LICINIVS/ AMARANTIVS/ V. S. L. M., que se traduz por "Tito Licínio Amarantio por voto dedicou à mãe dos deuses".
A lápide de maior dimensão, com dois metros e trinta de altura por pouco mais de um metro de largura, possui a inscrição L. CAECILIO. L. F. CELERI. RECTO./ QVAEST. PROVINC. BAET./ TRIB. PLEB. PRAETORI. FEL. IVL./ OLISIPO, traduzível como "Felicitas Julia Olisipo dedica a Lúcio Cecílio filho de Lúcio Celeri recto questor da província da Bética tribuno do povo e pretor".
A última lápide, uma pequena ara rematada por um frontão em calcário, exibe a inscrição MATRI DE/ VM MAG. IDAE/ A FRHYG. T. L./ LYCH CERNO/ P. H. R. PERN. IIVI/ CASS ET CASS. STA./ M. AT. ET AP. COSS. GAI, uma dedicatória de Caio Licínio Cerno, da Lycaonia, na Ásia Menor, à deusa da Frígia, conhecida como Cíbele, mãe dos deuses, na época dos cônsules Marco Atílio e Afrosiano, e do governador Gaio.

História
Na sequência do terramoto de 1755 e posterior reconstrução pombalina, foram descobertos inúmeros vestígios romanos, sendo este o caso das lápides das Pedras Negras exumadas em 1749, durante as escavações necessárias para a colocação das fundações de um novo imóvel na Travessa do Almada. O edifício apalaçado foi mandado construir por D. João de Almada de Melo, senhor de Souto d' El-Rei.
As lápides supostamente estariam associadas aos vestígios de um templo romano dedicado à deusa Cíbele, considerando-se, na época, que estes testemunhos epigráficos deveriam ser mantidos no local de modo a serem vistos pela população em geral.

Ana Teresa Henriques e Maria Ramalho/DGPC/2018.

Imagens

Bibliografia

Título

Monumentos e Edifícios Notáveis do Distrito de Lisboa

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

ATAÍDE, M. Maia

Título

A Rua das Pedras Negras. In Miscelânea.

Local

-

Data

-

Autor(es)

-

Título

Epigrafia de Olisipo. Subsídios para a História de Lisboa Romana.

Local

Lisboa

Data

1944

Autor(es)

SILVA, Augusto Vieira da

Título

Estudos Olisiponenses: Epigrafia Romana de Lisboa. In Revista Municipal, nº 54

Local

Lisboa

Data

1952

Autor(es)

Arlindo de SOUSA