Saltar para o conteúdo principal da página

Castro do Zambujal - detalhe

Designação

Designação

Castro do Zambujal

Outras Designações

Monumento pré-histórico existente no Casal do Zambujal, com o terreno circunjacente, em que assenta uma povoação do começo do bronze

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Castro

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Torres Vedras / Santa Maria, São Pedro e Matacães

Endereço / Local

Casal do Zambujal
Ribeira de Pedrulhas

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 28/2012, DR, 2.ª série, n.º 224, de 20-11-2012 (sem restrições) (ampliou a delimitação e alterou a designação para "Castro do Zambujal") (ver Decreto)
Despacho de homologação de 3-02-2005 da Ministra da Cultura
Novo parecer favorável de 6-12-2004 do Conselho Consultivo do IPPAR
Parecer favorável de 21-11-2003 do IPA
Despacho de homologação de 29-05-2003 do Ministro da Cultura
Parecer favorável de 7-05-2003 do Conselho Consultivo do IPPAR
Despacho de abertura de 19-07-1999 do vice-presidente do IPPAR
Proposta de abertura de 15-07-1999 da DR de Lisboa
Despacho n,º 54/99 - PRES, de 2-07-1999, do presidente do IPPAR, a determinar que se estude o assunto
Proposta de ampliação da ADDPCTV
Decreto n.º 35 817, DG, I Série, n.º 187, de 20-8-1946 (com a designação de "Monumento pré-histórico existente no Casal do Zambujal, com o terreno circunjacente, em que assenta uma povoação do começo do bronze") (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Localizado a cerca de 3 Km a sudoeste de Torres Vedras e identificado pelo investigador torreense Leonel Trindade no ano de 1932, o Castro do Zambujal foi alvo das primeiras escavações em 1944 e 1959. A partir da década de 60, a pesquisa do sítio assumiu uma importância internacional com a implementação de um projeto dirigido entre 1964 e 1973 por E. Sangmeister (Universidade de Friburgo), H. Schubart (Instituto Arqueológico Alemão de Madrid) e L. Trindade e, a partir de 1994, sob a direção de M. Kunst (Instituto Arqueológico Alemão de Madrid) e P. Uerpmann da Universidade de Tübingen. A longa história das pesquisas arqueológicas aqui efetuadas e a extensa documentação publicada converteram o denominado Castro do Zambujal num dos mais emblemáticos sítios arqueológicos portugueses, assumindo um papel de revelo para o conhecimento das primeiras sociedades agro-metalúrgicas no Calcolítico da Península Ibérica, especialmente no que se refere às primeiras arquiteturas de fortificação e às práticas de metalurgia antiga.
Trata-se de uma elevação sucessivamente ocupada durante o terceiro milénio a.C. No atual estado dos conhecimentos, foram identificadas cinco fases de construção que correspondem a uma evolução do sistema defensivo estruturada em quatro linhas de muralha, a última das quais apenas detetada em 1994. A primeira fase, datada do primeiro quartel do 3º milénio, apresenta uma planta centrada numa fortificação central dotada de torres maciças e rodeada por muros radiais e pequenas entradas. A segunda fase é marcada pela construção de uma barbacã na fortificação central e de torres ocas e entradas na segunda linha de muralhas. Este sistema é reconfigurado numa terceira fase, com a colmatação da barbacã central e o encerramento das entradas na segunda linha de muralhas. Na quarta fase são edificadas torres ocas nas três linhas de muralha. Na fase final, a ocupação é restringida ao núcleo central, registando-se a existência de extensos derrubes e a colmatação da fortificação central, na área da barbacã, estruturando-se uma muralha com 16 m de largura.
As recentes pesquisas, efetuadas a partir de 1994, revelaram o perímetro total de um dos mais extensos povoados calcolíticos da Estremadura. A área inclui uma quarta linha de muralhas intervencionada nas recentes campanhas e áreas de ocupação no sopé da elevação.
A nível nacional e internacional, o Castro do Zambujal apresenta características de especial interesse científico para o conhecimento do Calcolítico na Península Ibérica. Revela ainda especial valor patrimonial, uma vez que as fortificações evidenciam um excelente estado de conservação em altura, sendo particularmente representativa das primeiras construções defensivas erigidas em território nacional.
Ana Catarina Sousa / DGPC /2012

Imagens

Bibliografia

Título

"Complexificação das sociedades e sua inserção numa vasta rede de intercâmbios, Nova História de Portugal"

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

JORGE, Vítor de Oliveira

Título

"Origens, Estruturas e Relações das Culturas Calcolíticas da Península Ibérica. Actas das I Jornadas Arqueológicas de Torres Vedras. 3-5 Abril 1987"

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

KUNST, Michael

Título

"Desenvolvimento da hierarquização social e da metalurgia, Nova História de Portugal"

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

JORGE, Susana de Oliveira

Título

"Escavações na fortificação da idade do cobre do Zambujal/Portugal 1970, O Arqueólogo Português"

Local

Lisboa

Data

1971

Autor(es)

SANGMEISTER, Edward, SCHUBART, Hermanfrid, TRINDADE, Leonel

Título

"Torres Vedras : passado e presente"

Local

Torres Vedras

Data

1996

Autor(es)

RODRIGUES, Cecília Travanca

Título

"Escavações no Castro Eneolítico do Zambujal. 1966, O Arqueólogo Português"

Local

Lisboa

Data

1969

Autor(es)

SANGMEISTER, Edward, SCHUBART, Hermanfrid, TRINDADE, Leonel

Título

"Escavações no Castro Eneolítico do Zambujal (Torres Vedras-Portigal). 1964"

Local

Torres Vedras

Data

1966

Autor(es)

SANGMEISTER, Edward, SCHUBART, Hermanfrid, TRINDADE, Leonel

Título

"Zambujal (Torres Vedras, Lisboa): relatório das escavações de 1994 e 1995, Revista Portuguesa de Arqueologia"

Local

Lisboa

Data

2002

Autor(es)

KUNST, Michael, UERPMANN, Hans-Peter

Título

"Cerâmica do Zambujal: novos resultados para a cronologia da cerâmica calcolítica, Origens, Estruturas e Relações das Culturas Calcolíticas da Península Ibérica. Actas das I Jornadas Arqueológicas de Torres Vedras"

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

KUNST, Michael

Título

"A Baixa Estremadura dos finais do IV milénio a. C. até à chegada dos romanos: um ensaio de História Regional"

Local

Oeiras

Data

2004

Autor(es)

CARDOSO, João Luís

Título

"O Calcolítico na região de Torres Vedras, Turres Veteras IV. Actas de Pré-história e História Antiga"

Local

Torres Vedras

Data

2002

Autor(es)

LUCAS, Maria Miguel