Saltar para o conteúdo principal da página

Torre sineira do Convento do Salvador - detalhe

Designação

Designação

Torre sineira do Convento do Salvador

Outras Designações / Pesquisas

Convento e Igreja do Salvador(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Torre

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Évora / Évora (São Mamede, Sé, São Pedro e Santo Antão)

Endereço / Local

Praça de Sertório
Évora

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 11 445 (art.º 119.º), de 13-02 1924, inserido na coleção do 1.º Semestre de 1926 (converteu a classificação para IIP) (ver Decreto)
Decreto n.º 8 252, DG, I Série, n.º 138, de 10-07-1922 (ver Decreto)

ZEP

Portaria de 10-05-1951, publicada no DG, II Série, n.º 185, de 11-08-1951 (sem restrições)

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

Abrangido por conjunto inscrito na Lista do Património Mundial da UNESCO, que, ao abrigo do n.º 7 do art.º 15.º da Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro, se encontra classificado como MN

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Construída como parte integrante de uma das muralhas antigas da cidade - provavelmente a muralha romana embora possa ter sido edificada já em época altimedieval - esta torre quadrangular passou para a propriedade do Convento do Salvador do Mundo em 1590, ano em que o Município a cedeu. Pelos vestígios originais que chegaram até hoje parece que a torre possuía inicialmente três andares, sendo o último um balcão assente em cachorrada.
Ao longo dos tempos as obras sucederam-se no edifício, facto que dificulta a identificação de fases construtivas e de possíveis acrescentos. Um dos períodos fundamentais da sua história foi o século XIII, altura de que data o abobadamento do primeiro piso e a actual passagem principal, através de um arco quebrado. Inserido no conjunto conventual do Salvador do Mundo, as alterações parecem ter sido mínimas, salientando-se apenas a abertura de um janelão barroco ao nível do segundo registo e a transformação dos pisos superiores em janelas do prórpio convento.
No século XX, com vista à instalação da sua Delegação Regional de Edifícios e Monumentos do Sul, a DGEMN efectuou amplas obras de restauro e de reconversão. Entre os trabalhos então realizados, destaca-se a demolição de edifícios anexos ao convento, bem como a reconversão de todos os espaços interiores. Em 1995, instalou-se neste edifício o Laboratório de Análise de Materiais de Construção.
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

O recinto amuralhado de Évora

Local

-

Data

1996

Autor(es)

LIMA, Miguel Pedroso de

Título

Inventário Artístico de Portugal, vol. VII (Concelho de Évora - volume I)

Local

Lisboa

Data

1966

Autor(es)

ESPANCA, Túlio