Saltar para o conteúdo principal da página

Mosteiro de Celas - detalhe

Designação

Designação

Mosteiro de Celas

Outras Designações / Pesquisas

Mosteiro de Santa Maria (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Mosteiro

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Coimbra / Santo António dos Olivais

Endereço / Local

Largo de Celas
Coimbra

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (ver Decreto)

ZEP

Portaria n.º 223/2011. DR, 2.ª Série, n.º 11, de 17-01-2011 (sem restrições) (ver Portaria)
Despacho de homologação de 22-10-2007 do Secretário de Estado da Cultura
Proposta de 2-08-2006 da DR de Coimbra para alargamento da ZEP
Portaria de 14-10-1959, publicada no DG, n.º 7, de 9-01-1960 (com ZNA, o que não foi retomado na portaria de 2011)

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Fundado nos inícios do século XIII por D. Sancha, infanta filha de D. Sancho I, a igreja do mosteiro só haveria de ser sagrada quase um século depois, em 1293. Infelizmente, conhecemos muito mal a marcha das obras medievais e, até as suas características básicas. Na actualidade, apenas duas parcelas podem considerar-se do projecto medieval, e ambas com suficientes motivos de dúvida.
O actual corpo da igreja, de planta circular e edificado à maneira de uma rotunda, tem vindo a ser atribuído às primeiras décadas do século XVI, altura em que a abadessa D. Leonor de Vasconcelos empreendeu numerosas obras (DIAS, 1982, p.220; 2002, p.137; PEREIRA, 1988, pp.184-185). Teorias mais recentes, todavia, fizeram recuar este esquema planimétrico praticamente à origem do mosteiro, à semelhança do que a própria D. Sancha havia feito com um convento cisterciense em Alenquer, de que ainda restam vestígios da sua rotunda (GOMES e ROSSA, 2000, pp.211-213).
A outra parcela medieval é composta pelos capitéis góticos do claustro. Também sobre eles as opiniões são díspares. Datam da primeira metade do século XIV e, ao que tudo indica, são o produto de uma oferta do rei D. João III à abadessa D. Maria de Távora (PEREIRA, 1995, vol. I, p.380). Quer isto dizer que, na origem, foram concebidos para ser aplicados a outro local, muito possivelmente o colégio universitário dionisino. Não faltam, todavia, outras opiniões que os atribuem ao primitivo claustro de Celas e posterior reaproveitamento no século XVI (DIAS, 2002, p.139). Em termos artísticos, estes capitéis nada têm de Românico e representam o melhor que a escultura gótica trecentista aplicada produziu no nosso país. Cenas da vida de Cristo e da Virgem combinam-se com temas profanos e fantásticos, num programa iconográfico sem paralelo em Portugal e cujos ecos são meras aproximações sem igual qualidade.
Se o período medieval está pleno de contradições e de incertezas, o mosteiro durante moderno é suficientemente conhecido através do Compendio de toda a fazenda d'este Real Convento de Santa Maria de Celas, coligido, nos meados do século XVII, por Frei Bernardo d'Assumpção, e onde se relatam as empresas das diversas abadessas desde os inícios do século XVI. Por esse documento conhecemos as importantes campanhas do tempo de D. Leonor de Vasconcelos (1521-1541) e de D. Maria de Távora (1541-1572).
À primeira, deve-se a renovação da igreja, com uma nova abóbada polinervada e contrafortada (provavelmente sob a orientação de Diogo de Castilho - GOMES e ROSSA, 2000, p.213), e diversas obras de carácter renascentista, como seria o seu túmulo, encomendado a Chanterenne. Foi também nessa fase que se construiu o portal principal do mosteiro (datado de 1530), a que se sobrepôs, no século seguinte, o mirante de nove janelas que actualmente remata a fachada principal.
À segunda, deve-se "a primeira (e última) tentativa séria de regularizar classicamente e ortogonalmente as instalações conventuais" (IDEM, p.200), optando por soluções artísticas comuns ao notável conjunto de colégios quinhentistas coimbrãos, ao abrigo de um "classicismo austero, não-ornamental e contra-reformista" (IDEM, p.203).
A última grande reforma do mosteiro teve lugar no século XVIII, trabalhos que, se determinaram mudanças de estética e de arquitectura em algumas partes do templo, como a construção de uma nova capela-mor, "parecem não ter modificado os aspectos organizativos essenciais da igreja" (GOMES e ROSSA, 2000, p.197), limitando-se a preencher o recheio devocional do templo.
Parcialmente restaurado nas décadas de 30 e de 40 do século XX (período em que, entre outros trabalhos, se demoliu o que restava do segundo piso do claustro), o mosteiro de Celas permanece como um dos mais importantes conjuntos edificados de Coimbra, pleno de desafios à História da Arte Medieval e simultaneamente revelador das diferentes correntes artísticas da Coimbra dos séculos XVI a XVIII.
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

A arquitectura de Coimbra na transição do Gótico para a Renascença

Local

Coimbra

Data

1982

Autor(es)

DIAS, Pedro

Título

Coimbra - guia para uma visita

Local

Coimbra

Data

2003

Autor(es)

DIAS, Pedro

Título

A Obra Silvestre e a Esfera do Rei

Local

Coimbra

Data

1990

Autor(es)

PEREIRA, Paulo

Título

A Arquitectura do Renascimento no Sul de Portugal

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

MOREIRA, Rafael

Título

Inventario Artistico de Portugal - Cidade de Coimbra.

Local

Lisboa

Data

1947

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira, CORREIA, Vergílio

Título

A Arquitectura (1250-1450), História da Arte Portuguesa, dir. Paulo Pereira, vol. I, pp.335-433

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

PEREIRA, Paulo

Título

A arquitectura gótica portuguesa

Local

Lisboa

Data

1994

Autor(es)

DIAS, Pedro

Título

A rotunda de Santa Maria de Celas: um caso tipológico singular, Arte e Arquitectura nas Abadias Cistercienses nos séculos XVI, XVII e XVIII, (1994) pp.197-223

Local

Lisboa

Data

2000

Autor(es)

ROSSA, Walter, GOMES, Paulo Varela

Título

A rotunda de Santa Maria de Celas, um caso tipológico singular, MOnumentos, nº4, pp.56-65

Local

Lisboa

Data

1996

Autor(es)

ROSSA, Walter, GOMES, Paulo Varela

Título

O Mosteiro de Santa Maria de Celas, Munda, nº26, pp.3-13

Local

Coimbra

Data

1993

Autor(es)

PINTO, António Nunes

Título

Um mosteiro cisterciense feminino: Santa Maria de Celas (séculos XIII a XV), Dissertação de Mestrado em Arte Medieval apresentada à Faculdade de Letras da Universidade do Porto

Local

Porto

Data

1991

Autor(es)

MORUJÃO, Maria do Rosário Barbosa

Título

As abadessas perpétuas de Celas (séculos XIII a XVI), Munda, nº26, pp.19-23

Local

Coimbra

Data

1993

Autor(es)

MORUJÃO, Maria do Rosário Barbosa

Título

Mosteiro de Celas. Index da fazenda (1648-1654)

Local

Coimbra

Data

1921

Autor(es)

ASSUMPÇÃO, Frei Bernardo de

Título

O Mosteiro de Celas (subsídios para a sua História), Dissertação de Licenciatura apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra

Local

Coimbra

Data

1969

Autor(es)

FERREIRA, Maria Isabel Antunes Mendes

Título

O mosteiro e o burgo de Celas nos meados do século XVIII. Estudo económico e social, Munda, nº2, pp.21-34

Local

Coimbra

Data

1981

Autor(es)

SILVA, José Manuel Azevedo e

Título

Mosteiro de Celas: História e Arte. Guia

Local

Coimbra

Data

1986

Autor(es)

SILVA, José Manuel Azevedo e

Título

Origem do antigo claustro do Mosteiro de Celas, XVI Congrès International d'Histoire de l'Art (1948), separata

Local

Coimbra

Data

1953

Autor(es)

SOARES, Torquato de Sousa

Título

O Mosteiro de Celas, Revista Ilustrada, 1891, republ. Estudos Diversos, 1934, pp.336-348

Local

Coimbra

Data

1934

Autor(es)

PEREIRA, Gabriel

Título

A arquitectura gótica na bacia do Mondego nos séculos XIII e XIV (policopiado)

Local

Coimbra

Data

1988

Autor(es)

MACEDO, Francisco Pato de

Título

Routier des abbayes cisterciennes du Portugal

Local

Paris

Data

1986

Autor(es)

COCHERIL, Maur

Título

A Arquitectura ao Romano

Local

Vila Nova de Gaia

Data

2009

Autor(es)

CRAVEIRO, Maria de Lurdes

Título

Património Edificado com Interesse Cultural - Concelho de Coimbra

Local

Coimbra

Data

2009

Autor(es)

Câmara Municipal de Coimbra - Departamento de Cultura