Saltar para o conteúdo principal da página

Monumento pré-histórico da Praia das Maçãs - detalhe

Designação

Designação

Monumento pré-histórico da Praia das Maçãs

Outras Designações / Pesquisas

Tholos do Outeiro das Mós / Tholos da Praia das Maçãs (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Tholos

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Sintra / Colares

Endereço / Local

- -
Outeiro das Mós

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto n.º 735/74, DG, I Série, n.º 297, de 21-12-1974 (ver Decreto)
Despacho de homologação de 22-11-1971 do Secretário de Estado da Administração Escolar
Novo parecer de 12-11-19871 da 1.ª Subsecção da 2.ª Secção da JNE Edital N.º 45/71 da CM de Sintra
Despacho de homologação de 27-10-1970 do Subsecretário de Estado da Administração Escolar
Parecer de 16-10-1970 da 1.ª Subsecção da 2.ª Secção da JNE a propor a classificação como MN

ZEP

Portaria n.º 49/2014, DR, 2.ª série, n.º 14, de 21-01-2014 (com ZNA) (ver Portaria)
Edital N.º 185 de 30-05-1996 da CM de Sintra
Despacho de homologação de 7-09-1995 do Subsecretário de Estado da Cultura
Parecer de 3-07-1995 do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a fixação de uma ZEP
Despacho de concordância de 22-07-1993 do vice-presidente do IPPAR
Proposta de 22-07-1993 do IPPAR para a fixação de uma ZEP

Zona "non aedificandi"

Portaria n.º 49/2014, DR, 2.ª série, n.º 14, de 21-01-2014

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Os estudos desenvolvidos na península de Lisboa têm demonstrado, depois da actividade precursora do engenheiro militar e geólogo Carlos Ribeiro (1813-1882), a riqueza arqueológica das suas regiões, com realce para a sintrense, como comprova o número de arqueosítios já identificado e escavado. Uma presença humana bem patente nos diferentes testemunhos megalíticos aí existentes, acentuados por um marcado poliformismo denunciador da diversidade de influências culturais diacrónicas e sincrónicas observadas na actual península de Lisboa. Tipologia esta que, também, na região de Sintra, se encontra bem representada por alguns exemplares, como no caso dos tholoi, essencialmente destinados a inumações colectivas.
Data de 1929 a primeira referência ao "Monumento pré-histórico da Praia das Maçãs", descoberto no decorrer de trabalhos agrícolas. Mas apesar da sua importância, parece não ter despertado a atenção dos responsáveis pelos destinos da Arqueologia no país. Foi necessário esperar para que, já no início dos anos sessenta, os arqueólogos Vera Leisner, pelo Instituto Arqueológico Alemão, Georges Zbyszewski (1909-1998) e Octávio da Veiga Ferreira (1917-?), em representação dos Serviços Geológicos de Portugal, localizassem, no âmbito de um projecto centrado nos sepulcros pré-históricos dos arredores de Lisboa, os artefactos recolhidos por um particular ainda na década de trinta (GONÇALVES, J. L. M., 1988, pp. 29-33). A sua análise despertou-lhes de imediato o maior interesse, acabando por visitar o sítio e decidir escavá-lo nos anos seguintes, num esforço retomado já em finais dos anos setenta, dessa feita sob orientação de João Ludgero Marques Gonçalves.
Em termos estruturais, estamos em presença de um tholos, "[...] cujas afinidades morfológicas mediterrânicas são bastante incisivas [...]." (JORGE, S. de O., 1990, p. 126).
Escavado na rocha durante o Calcolítico (Id., Idem, p. 186), este monumento megalítico apresenta uma estrutura bastante complexa. Era a partir de uma câmara situada a Ocidente de planta subcircular com cerca de dois metros de diâmetro máximo e eventualmente revestida, na origem, por esteios pétreos, que se acedia, através de um pequeno corredor, a uma estrutura de igual modo escavada na rocha, embora disposta transversalmente e dividida em três sectores funcionais: "[...] um sector central, com abertura para a tholos, e duas câmaras laterais revestidas de esteios." (GONÇALVES, J. L. M., Idem, p. 33). Uma distribuição espacial assaz peculiar que parece acentuar o seu carácter híbrido, possivelmente decorrente do reaproveitamente de um hipogeu erguido entre o Neolítico Médio e o Neolítico Recente, numa clara demonstração de reutilização e reapropriação de lugares simbólicos por parte de comunidades apartadas entre si no tempo.
Quanto à tholos, propriamente dita, composta de câmara circular com um diâmetro de aproximadamente cinco metros e meio, ela destaca-se pelo facto de as paredes terem sido construídas com muros formados por lajes calcárias colocadas horizontalmente. E é no centro do seu solo argiloso aplanado que se anotou a presença de uma cavidade para colocação de um pilar de sustentação da cobertura, de "falsa cúpula", tipo "clarabóia". No lado oposto à entrada da câmara ocidental abre-se o corredor de acesso ao exterior da tholos, com cerca de três metros e meio de comprimento, que conduzia a um átrio (Id., Idem, pp. 33-35).
Do espólio, destacam-se os materiais filiados no horizonte da cultura megalítica. São disso exemplo os micrólitos geométricos, lâminas (com ou sem retoque) pontas de seta de base rectangular ou pedunculada, enxós e machados polidos, alfinetes em osso de cabeça segmentada, além das características placas de xisto gravadas e dos "ídolos cilindricos". Em relação aos recipientes cerâmicos, distinguem-se os lisos de forma esférica, taças em calote e carenadas.
[AMartins]

Imagens

Bibliografia

Título

Complexificação das sociedades e sua inserção numa vasta rede de intercâmbios, Nova História de Portugal

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

JORGE, Vítor de Oliveira

Título

Manifestações do sagrado na Pré-História do Ocidente peninsular1: 4. A síndrome das placas loucas, Revista Portuguesa de Arqueologia

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

GONCALVES, Victor Manuel dos Santos

Título

A consolidação do sistema agro-pastoril, Nova História de Portugal

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

JORGE, Susana de Oliveira

Título

Monumento pré-histórico da Praia das Maçãs (Sintra). Notícia preliminar, Sintria

Local

Sintra

Data

1988

Autor(es)

GONÇALVES, João Ludgero Marques

Título

Sobre a cronologia absoluta das grutas artificiais da Estremadura portuguesa, Al-madan

Local

Almada

Data

1995

Autor(es)

CARDOSO, João, SOARES, António Manuel Monge

Título

Les monuments préhistoriques de Praia das Maçãs et de Casainhos, Memórias dos Serviços Geológicos de Portugal

Local

Lisboa

Data

1969

Autor(es)

LEISNER, Vera, FERREIRA, Octávio da Veiga, ZBYSZEWSKI, Georges

Título

Manifestações do sagrado na Pré-história do Ocidente Peninsular: 4. A síndrome das placas loucas, Revista Portuguesa de Arqueologia

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

GONCALVES, Victor Manuel dos Santos

Título

Desenvolvimento da hierarquização social e da metalurgia, Nova História de Portugal

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

JORGE, Susana de Oliveira