Saltar para o conteúdo principal da página

Ponte velha de Quelfes - detalhe

Designação

Designação

Ponte velha de Quelfes

Outras Designações / Pesquisas

Ponte Romana de Quelfes / Ponte Velha de Quelfes(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Ponte

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Faro / Olhão / Quelfes

Endereço / Local

Sítio de Montedor, Quelfes, sobre a ribeira de Marim
-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 29/90, DR, I Série, n.º 163, de 17-07-1990 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizada sobre a ribeira de Quelfes, numa zona rural do interior do Sotavento algarvio, hoje pontuada por minifúndios ribeirinhos, a ponte que irá adotar a mesma designação da ribeira possuiu, na atualidade, um único arco de volta perfeita definindo uma curvatura levemente abatida e ultrapassada. O imóvel apresenta, igualmente, uma dupla rampa ascendente com o ponto máximo de elevação sobre o eixo vertical do arco que é composto, na sua parte inferior, por grandes silhares de pedra bem aparelhada e saliente nos pés-direitos. Nas imediações, com ligação à ponte, subsistem estruturas de escoamento das águas. O tabuleiro, por sua vez, apresenta-se totalmente calcetado com pedras de calcário de média dimensão sendo as guardas arredondadas no topo em alvenaria de pedra devidamente rebocada e caiada.

História
Segundo o investigador Fernandes Mascarenhas, o sistema de escoamento das águas da ponte seria de época romana (MASCARENHAS, 1974, p.21) o que, juntamente com o abundante material recolhido na zona com a mesma cronologia, designadamente um fragmento de inscrição de carácter religioso (IDEM, p.22), levaria a concluir que fosse esta uma obra romana. No entanto, existem indícios suficientes para considerar ter existido uma campanha construtiva posterior, nomeadamente de cronologia medieval. A dupla rampa ascendente, por exemplo, é uma característica que aponta para tal, assim como a curvatura levemente ultrapassada do arco, algumas secções de aparelho não-isódomo (recorrendo a cotovelos e a pedra de menor qualidade nas partes superiores). Em todo o caso não foi ainda elaborado um estudo rigoroso da ponte, nomeadamente com o recurso a uma análise arqueológica do imóvel e do seu entorno.
Em termos históricos a ponte de Quelfes adquiriu um carácter emblemático para a população local, dado que, a 18 de Junho de 1808, nas suas imediações, foi travada uma batalha entre os habitantes de Olhão e Moncarapacho com as tropas francesas. Os franceses acabaram por bater em retirada chegando mesmo a ser perseguidos até ao sítio da Meia-Légua localizado na planície ribeirinha entre Faro e Olhão. Em 1989, no contexto das comemorações das revoltas olhanenses contra as forças napoleónicas, foi ali colocada uma placa comemorativa da batalha, transformando assim, esta singela ponte, num importante monumento-memória da história local estreitamente ligado à própria génese da cidade de "Olhão da Restauração".
Atualmente a velha ponte de Quelfes encontra-se consolidada depois de uma intervenção que conseguiu travar o estado de ruína iminente resultado do impacto das cheias que, por vezes, assolam este território.

Paulo Fernandes/IPPAR/2004, atualizado por Maria Ramalho/DGPC/2017 com o apoio de Sandra Romba/CMO.

Imagens

Bibliografia

Título

Os caminhos da serra e do mar, 90 séculos entre a serra e o mar, pp.311-325

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MANTAS, Vasco Gil

Título

Pontes romanas de Portugal

Local

Lisboa

Data

1999

Autor(es)

PINTO, Paulo Mendes

Título

Monografia do concelho de Olhão da Restauração

Local

Porto

Data

1906

Autor(es)

OLIVEIRA, Francisco Xavier d'Ataíde

Título

A luta contra os franceses em Olhão à luz de novos documentos

Local

Olhão

Data

1950

Autor(es)

MASCARENHAS, José Fernandes

Título

Fornos de cerâmica e outros vestígios romanos do Algarve

Local

Olhão

Data

1974

Autor(es)

MASCARENHAS, José Fernandes

Título

As Vias Romanas do Algarve

Local

Faro

Data

2004

Autor(es)

Sandra Rodrigues

Título

Existem Pontes Romanas no Algarve, Actas das I Jornadas : As Vias do Algarve-da época romana à actualidade

Local

São Brás de Alportel

Data

2006

Autor(es)

João Paulo Bernardes