Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Santo Estêvão da Arrifana - detalhe

Designação

Designação

Capela de Santo Estêvão da Arrifana

Outras Designações / Pesquisas

Capela de Santo Estêvão (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Aveiro / Santa Maria da Feira / Arrifana

Endereço / Local

Largo de Santo Estêvão
Santo Estêvão

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 45/93, DR, I Série-B, n.º 280, de 30-11-1993 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Denominada na Idade Média por freguesia de Manhouce, a povoação de Arrifana estava já constituída em meados do século XI, sendo referida a sua igreja paroquial num documento de doação de terras (GONÇALVES, 1959). A partir do século XVI, a freguesia passava a ser conhecida por Santa Maria de Manhouce de Arrifana, abreviando-se a sua designação para o último nome, que se mantém até hoje.
Edificada nos arrabaldes quinhentistas da povoação, a Capela de Santo Estevão terá sido fundada na segunda metade do século XVI, estando esculpida a data "1567" na base do remate do edifício.
De planta centralizada, a capela apresenta um modelo muito semelhante às capelas de São Bartolomeu, em Aveiro, e de São Simão, na Murtosa. A estrutura exterior corresponde integralmente ao espaço interior, uma área circular coroada por um grande coruchéu.
No interior, o remate assenta sobre uma viga de ferro colocada transversalmente, e do programa decorativo interior resta a imagem de Santo Estevão, em pedra de ançã, feita por uma oficina coimbrã. Originalmente, o templo deveria ser decorado também com um conjunto de azulejos sevilhanos quinhentistas (Idem, ibidem).
Em 1916, um grande temporal destruiu a estrutura da Capela de Santo Estevão, pelo que a povoação de Arrifana reconstruiu integralmente o templo, mantendo a sua traça original.
Catarina Oliveira
GIF/IPPAR/ 24 de Janeiro de 2006

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Aveiro

Local

Lisboa

Data

1959

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira

Título

Concelho de Vila da Feira, História e Arte

Local

Feira

Data

1979

Autor(es)

DIAS, Pedro, GONCALVES, António Nogueira

Título

Resistências e aceitação do espaço barroco: a arquitectura religiosa e civil, História da Arte em Portugal, vol. 8

Local

Lisboa

Data

1986

Autor(es)

PEREIRA, José Fernandes