Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Linhares - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Linhares

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Linhares de Ansiães / Pelourinho de Linhares (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Bragança / Carrazeda de Ansiães / Linhares

Endereço / Local

- -
Linhares

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Inserto numa paisagem pontificada por acidentes geográficos, como o Pico de Linhares e o Monte Serra, o território correspondente, na actualidade, à freguesia de Linhares bordeja a margem direita do Rio Douro que o irriga e fertiliza, conferindo às diferentes comunidades humanas que o atravessaram e nele se fixaram ao longo dos tempos os recursos necessários à sua sobrevivência, como testemunham as gravuras rupestres do 'Cachão da Rapa'.
Não surpreende, por conseguinte, que a sua fundação remonte a grande antiguidade, tendo chegado a ser Cabeça de Julgado e da Comenda de S. Miguel de Linhares, pertencente à Ordem de Cristo, certamente em razão do seu posicionamento privilegiado no mapa peninsular, constituindo, a par de Ansiães, o primeiro termo bracarense a obter foral, das mãos de D. Fernando I, o Magno (1055-1065).
De entre as estruturas erguidas ao longo da sua História e, em especial, numa evidência do reforço do poder municipal, destaca-se o "Pelourinho de Linhares", provavelmente construído apenas no século XVII, ainda que tenha sido transferido, já na década de 40 do século XX, do seu local original para o actual, delimitado por típicas residências graníticas da região.
O pelourinho é constituído por soco formado por três degraus de planta rectangular sobre o qual se ergue o fuste redondo e liso destituído de base, estreitando à proximidade do topo, este último em forma de florão.
[AMartins]

Imagens

Bibliografia

Título

Carrazeda de Ansiões. Notas Monograficas

Local

-

Data

-

Autor(es)

FERREIRA, Candida Florinda

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde

Título

Os Pelourinhos. Elementos para o seu catálogo geral

Local

Lisboa

Data

1938

Autor(es)

CHAVES, Luís

Título

Carrazeda de Ansiães: património artístico

Local

Mirandela

Data

1996

Autor(es)

LOPES, Roger Teixeira

Título

Carrazeda de Ansiães e seu termo: esboço e subsídios para uma monografia

Local

Carrazeda de Ansiães

Data

1980

Autor(es)

AGUILAR, José