Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia - detalhe

Designação

Designação

Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia

Outras Designações / Pesquisas

Igreja da Misericórdia de Cascais / Edifício, Igreja e Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Cascais(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Cascais / Cascais e Estoril

Endereço / Local

Largo da Misericórdia
Cascais

Proteção

Situação Actual

Procedimento encerrado / arquivado - sem protecção legal

Categoria de Protecção

Não aplicável

Cronologia

Em 25-11-2014 a CM de Cascais deu conhecimento do despacho de nulidade
Despacho N.º 68/20014, de 15-09-2014, do presidente da CM de Cascais a declarar a nulidade do despacho de homologação de 28-11-2007, por o imóvel ser propriedade da Santa Casa da Misericórdia, tida como pessoa jurídica constituída na ordem jurídica canónica, e por força do disposto no n.º 5 do art.º 94.º da Lei n.º 107/2001, de 8-09-2001, a classificação de bens pertencentes a igrejas e a outras comunidades religiosas incumbir exclusivamente ao Estado e às Regiões Autónomas
Boletim Municipal de 20-05-2008 (classificou como de IM)
Despacho de homologação camarário de 28-11-2007
Despacho abertura camarário de 10-11-2003 para a classificação como de IM
Despacho de encerramento de 29-09-2003 do vice-presidente do IPPAR, por não ter valor nacional
Proposta de 7-03-2002 da DR de Lisboa para a não classificação de âmbito nacional
Proposta de classificação de 28-01-2000 da Associação de Moradores de Cascais Antigo

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A Santa Casa da Misericórdia de Cascais foi instituída em 11 de Junho de 1551. O núcleo histórico a ela pertencente está inserido no centro histórico da vila, no Largo da Misericórdia, e integra a actual igreja, a sacristia, o edifício do antigo hospital e farmácia, e diversas dependências adjacentes. O templo primitivo, a Ermida de Santo André, antiga a sede da instituição, foi destruído pelo terramoto de 1755, tendo sido reedificado em 1777, embora as duas torres laterais da nova igreja nunca tenham sido concluídas.
A igreja da Misericórdia de Cascais é constituída pelo templo, de planta longitudinal, e pela sacristia anexa, situada onde seria provavelmente a anterior Ermida. A fachada do templo é antecedida por escadaria e pequeno adro, e constituída pelo corpo central e pelas duas sineiras, incompletas. A frontaria da igreja está dividida em 3 panos, separados por pilastras de cantaria. No pano central, ligeiramente saliente, rasga-se o portal principal em verga recta, encimado por frontão curvo interrompido onde encaixa o janelão central do registo superior. Neste segundo registo abrem-se três janelas com molduras de cantaria, sendo a axial mais trabalhada. O frontão é rematado por cruz. Os corpos das duas torres, de planta quadrada, são rematados por terraços, já que as sineiras nunca foram concluídas. A torre à esquerda está levantada até ao terceiro piso, à altura da fachada da igreja, e a torre da direita está levantada apenas até ao segundo piso. A fachada Sul deita para o pátio da antiga casa do capelão, farmácia e celeiro, e do primitivo Hospital.
O interior do templo é constituído por uma ampla nave com cobertura em abóbada de berço. Possui coro alto com balaustrada em madeira, púlpitos, e dois altares laterais em talha dourada e policromada. A capela-mor é rasgada por arco triunfal de volta perfeita em cantaria, com marmoreados, e o emblema da Santa Casa da Misericórdia. O retábulo é rococó, com colunas de capitéis coríntios, camarim e trono, e imagem de Nossa Senhora da Conceição. De cada lado, em duas mísulas, estão as imagens de Santa Bárbara e de Santo António. À direita, do lado da Epístola, fica a porta de acesso à sacristia.
A sacristia, um dos elementos mais antigos do conjunto arquitectónico, junto de cuja entrada existe uma lápide sepulcral datada de 1622 , tem tecto em madeira, onde se destaca um medalhão central pintado com o emblema da Misericórdia, entre concheados e elementos vegetalistas rococós. O espólio da igreja é constituído por um vasto conjunto de alfaias religiosas, imagens sacras, um presépio oitocentista em terracota, diversas bandeiras processionais pintadas, e parte de um retábulo quinhentista composto por 4 tábuas com as representações de Nossa Senhora da Misericórdia, Visitação, Cristo Carregando a Cruz e Ressurreição de Cristo.
Sílvia Leite / DIDA - IGESPAR, I.P. / 2010

Imagens

Bibliografia

Título

Património artístico da Misericórdia de Cascais : as tábuas maneiristas do antigo retábulo, in revista Monumentos: cidades, património, reabilitação

Local

Lisboa

Data

2011

Autor(es)

SERRÃO, Vítor