Saltar para o conteúdo principal da página

Mercado Municipal de Santa Maria da Feira - detalhe

Designação

Designação

Mercado Municipal de Santa Maria da Feira

Outras Designações / Pesquisas

Mercado Municipal de Santa Maria da Feira (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Mercado

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Aveiro / Santa Maria da Feira / Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins e Espargo

Endereço / Local

Rua dos Descobrimentos
Santa Maria da Feira

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 740-CF/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (ver Portaria)
Anúncio n.º 13437/2012, DR, 2.ª série, n.º 182, de 19-09-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 11-01-2012 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Proposta de 23-12-2010 da DRC do Norte para a classificação como MIP
Devolvido à DR do Porto em 30-03-2006 para juntar proposta de ZEP
Proposta de 16-09-2005 da DR do Porto para a classificação como de IP
Despacho Nº 50/2004-PRES. de 23-04-2004 do presidente do IPPAR a determinar a abertura da instrução do processo de classificação
Proposta de abertura de 30-01-2004 da DR do Porto

ZEP

Portaria n.º 740-CF/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (sem restrições) (ver Portaria)
Anúncio n.º 13437/2012, DR, 2.ª série, n.º 182, de 19-09-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 11-01-2012 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 23-12-2010 da DRC do Norte

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

"O partido formal baseia-se no conjunto de coberturas, desenhadas como asas protectoras pairando sobre o terreno que é ordenado em plataformas: a cobertura de "borboleta" 'e adaptada a uma estrutura modulada em pequenos pavilhões e a agregação dos elementos é feita em volta de uma fonte. O aproveitamento da morfologia do terreno, a inserção no contexto, definindo a frente de carácter urbano elevada sob plataforma em terraço fonteiro à rua abrigando correnteza de de lojas , reflectem a ideia de criar um "lugar" em diálogo com o sítio e o castelo.: "lá em cima e sempre presente". Se a construção parece remeter para os padrõesdo movimento moderno, a concepção globa, organizada significativamente em torno de uma fonte que dá sentido ao páteo, representa uma evidente libertação dos princípios ortodoxos dos CIAM (Congressos Internacionais de Arquitectura Moderna), propondo a noção de espaço aberto de acolhimento."
(texto de Ana Tostões, inserido na exposição Arquitectura Moderna Portuguesa, IPPAR, 2001)

Imagens

Bibliografia

Título

Arquitectura do Século XX - Portugal (Catálogo da Exposição)

Local

Frankfurt - Lisboa

Data

1998

Autor(es)

TOSTÕES, Ana Cristina, BECKER, Annette, Wang, Wilfried

Título

Arquitectura Moderna Portuguesa 1920-1970. Um Património a Conhecer e Salvaguardar

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

AA.VV.

Título

Os Verdes Anos na Arquitectura Portuguesa dos Anos 50

Local

-

Data

-

Autor(es)

-

Título

Revista ARQUITECTURA, 3ª série, nº 71

Local

-

Data

1961

Autor(es)

-

Título

Fernando Távora

Local

Vila do Conde

Data

2011

Autor(es)

COELHO, Paulo

Título

Mercado de Vila da Feira, Inventário Ibérico DoCoMoMo. Arquitectura do Movimento Moderno. 1925-1965

Local

Lisboa

Data

-

Autor(es)

TOSTÕES, Ana Cristina

Título

Arquitectura Moderna e Obra Global a partir de 1900

Local

Porto

Data

2009

Autor(es)

TOSTÕES, Ana