Saltar para o conteúdo principal da página

Casa na Rua do Visconde de Ferreira, 31 - detalhe

Designação

Designação

Casa na Rua do Visconde de Ferreira, 31

Outras Designações / Pesquisas

Casa na Rua do Visconde de Ferreira, n.º 31 (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Beja / Ferreira do Alentejo / Ferreira do Alentejo e Canhestros

Endereço / Local

Rua do Visconde de Ferreira do Alentejo
Ferreira do Alentejo

Número de Polícia: 31

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Aviso n.º 7515/2003, Apêndice n.º 147, 2.ª série, n.º 225, de 29-09-2003 (ver Aviso)
Deliberação de 16-10-2002da CM de Ferreira do Alentejo a aprovar a classificação como de IM

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
O edifício localiza-se no n.º 31 da rua Visconde de Ferreira, a Sul da Igreja Matriz, na zona mais antiga da vila de Ferreira do Alentejo.
A casa é um curioso exemplar de estilo híbrido, conjugando uma tipologia de chalet alpino com telhado de duas águas bastante inclinado, janelas de inspiração mourisca e revestimentos de azulejos policromos oitocentistas.
A fachada deste interessante imóvel é dividida em dois registos por meio de um balcão corrido com balaustrada em cerâmica branca, rematada nos cantos por duas pinhas igualmente em cerâmica. O piso térreo é rasgado pela porta central e por duas janelas laterais, todas de verga curva surgindo ainda a fachada inteiramente revestida por azulejos com motivos cúbicos em azul, branco, sépia e amarelo. O andar nobre, por sua vez, abre-se para o balcão através de três janelas de sacada de tipologia idêntica às do piso inferior, sobre as quais fica uma janela tripartida neo-mourisca encaixada no vão do telhado, rematada em dois arcos de ferradura e arco central apontado.

História
Até ao século XIX, Ferreira do Alentejo não era rica em edifícios civis de destaque em termos arquitetónicos e artísticos, sendo sobretudo a partir de 1800 que duas famílias de latifundiários locais, os Passanhas e os Vilhenas, iniciam um movimento de alteração urbanística da vila coincidindo, este processo, com uma época de grande desenvolvimento económico da região baseado, sobretudo, na indústria vinícola. É assim o caso desta residência que pertenceu à família Vilhena, tal como o imóvel que ocupa o n.º 17 na mesma rua. Vilhena foi, de resto, o 1.º Visconde de Ferreira do Alentejo, nome que acaba por ser atribuído a esta importante artéria.
Sílvia Leite/DIDA - IGESPAR/ 2010. Atualizado por Maria Ramalho/DGPC/2016.

Imagens